Todo o lugar que vocês forem ler sobre a NBA, em algum momento eles vão lembrar vocês de que essa é a temporada mais disputada dos ultimos anos da NBA, o período do Jogo de Duplas, aquele momento onde ficamos felizes em termos jogado o NBA JAM, claro isso para quem é um pouquinho mais velho que você que está lendo esse texto agora.

Uma temporada disputada, mas ainda se espera mais na NBA
Foto: Kyle Terada-USA TODAY Sports

Só para esclarecer, a NBA tem uma porção de regras nas transferências para tentar equilibrar as disputas da liga, estamos aos poucos trazendo elas aqui para o Vlog do Silver, explicando como funciona a liga e o Basquetebol de forma geral e algumas dessas regras dizem respeito ao teto salarial, aplicando multas as franquias que ultrapassem esse teto.

Logo as equipes não conseguem manter seus elencos milionários por muito tempo, por mais que alguns jogadores aceitem receber menos para não prejudicar a franquia e continuar assim na briga por títulos da NBA.

Por isso, sempre depois de um período de grande hegemonia de uma ou algumas franquias, a NBA entra em um período onde grandes duplas ou até mesmo uma grande estrela vira o Franchise daquele elenco, até o mercado se reaquecer novamente e voltarmos a grandes elencos.

Situados na temporada 2019/20 da NBA, vamos ao objetivo principal desse texto que é olhar com um carinho por quem não conseguiu render ainda o que da para render, então vamos olhar o meio para baixo das Conferências Leste e Oeste da liga.

Na Conferência Leste temos Knicks, Cavaliers, Hawks, Wizards, Bulls, Pistons e Hornets. Já na Conferência Oeste Warrios, Pelicans, Grizzlies, Spurs, Timberwolves, Trail Blazers e Suns. Essas são as equipes que estão do décimo quinto lugar até o nono, respectivamente em cada conferência.

Das 14 franquias listadas aqui, não é nenhuma surpresa o Knicks e o Cavaliers estarem nas ultimas posições do leste. Apesar de ser uma conferência mais fácil, o mercado da NBA não foi tão agradável para essas duas franquias. Diferente do Warriors, que chegou no ápice da sua década e está em meio a um remonte, recheado de lesões. O Pelicans que ainda não conta com o Zion e não deve contar.

Segundo matéria publicada pelo The Ringer, existe a possibilidade da estreia do Zion ser adiada ou até não acontecer nessa temporada. As projeções de campanha do Pelicans para a temporada 2019/20 era para 38 vitórias, ficando em décimo na conferência, mas até agora são 6 vitórias e 21 derrotas o pior início da franquia desde 2015/16 e já existem rumores sobre o Zion continuar sua recuperação e o Pelicans apostar em mais um Draft para trazer mais uma peça para esse novo elenco, lembrando que o Didi está voando na Austrália.

Um elenco menos estrelado, ou melhor, menos badalado é o do Atlanta Hawks que tem Trae Young como um dos futuros expoentes da liga, ao lado de alguns jogadores jovens como Cam Reddish e o De’Andre Hunter e o Highlander da NBA Vince Carter. Um elenco que em um futuro próximo e sem o Vince Carter (que anunciou sua ultima temporada), deve dar trabalho.

Uma temporada disputada, mas ainda se espera mais na NBA
Derrick Rose, é jogador que pode fazer a diferença dentro do elenco do Pistons, mesmo sem o padrão de jogo que o técnico Dwane Case quer.
Foto: Divulgação/Getty Images/NBAE

Mas ai temos no leste o Detroit Pistons que todo mundo esperava mais trabalho, (pelo menos eu, então não me deixem sozinho nessa), o Rose fazendo os fãs do Bulls se dividirem, Andre Drummond e Blake Griffin querendo fazer algo e o Dwane Casey tentando organizar a casa, porque mais que como já falamos aqui, ele quer algo que o elenco não iria fazer.

Estamos falando de um trio que tem espaço em qualquer franquia da NBA, qualquer franquia, mas que somados entregam 50,7 pontos por partida. A campanha do Pistons até aqui é de 11 vitórias e 16 derrotas, com 41,7% de aproveitamento e estão na décima posição.

No oeste, era esperado ver o Timberwolves e o Grizzlies brigando pela oitava posição, até aqui tudo bem. Mas assim como não é normal ver o Warriors na décima sexta posição, tem gente que está lendo esse texto que nunca viu o Spurs fora do G-8, ou melhor nunca imaginou Playoff da NBA sem o Spurs, os comandados pelo Gregg Popovich estão em décimo segundo.

Quando falamos do San Antonio Spurs, da para entender o que está acontecendo. Bom apostas foram feitas. O Kawhi Leonard era para ser a nova cara da franquia, acompanhando pelo LaMarcus Aldridge que escolheu ir para San Antonio pelo projeto que a franquia tem. Kawhi não está lá e o LaMarcus não é o novo Tim Duncan que a franquia procurava e isso pode colocar o recorde do Pop de nunca ter ficado fora dos Playoffs como técnico em Check.

Um elenco que sempre foi muito forte defensivamente, carece ainda dos Two Ways, mas vem ganhando forma com o Patty Mills, Dejounte Murray e o Derrick White, mas os quase 10 pontos de média desse trio de armadores não é o suficiente. Mas estamos falando também do elenco mais solicito da NBA, então não adianta esperar 50 pontos de um armador, porque isso não vai acontecer.

O Phoenix Suns com o Ricky Rubio é um elenco diferente, talvez fosse isso que estava faltando por lá. Um nome que conseguisse organizar a casa para dar tranquilidade para o Devon Booker trabalhar, não só o Booker, Ayron Barnes tem nessa temporada pelo Suns, em 17 jogos quase a mesma quantidade de pontos (241) que ele fez em 51 pelo Celtics na temporada passada (284). Não é por menos que o Suns está brigando para entrar no G-8.

Uma temporada disputada, mas ainda se espera mais na NBA
Carmelo Anthony, foi uma aposta ousada que pode trazer resultados para o Portland Trail Blazers.
Foto: Divulgação/Getty Images/NBAE

A temporada de 50 anos do Portland Trail Blazers até aqui não deve ser a que os executivos da franquia querem, porque nesse momento a franquia da cidade das rosas está em décimo. Já estiveram mais para baixo, mas essa conquista de degraus veio com a maior aposta de 2019, a contratação de Carmelo Anthony.

Que apesar de ainda oscilar um pouco entre vitórias e derrotas, está ficando melhor ofensivamente. Mas dos elenco citados até aqui, o Blazers é um dos mais interessante se não O MAIS INTERESSANTE, já que tem Carmelo Anthony, Damian Lillard, CJ McCollum, Hassan Whiteside, Nassir Little, Rodney Hood e Kent Bazemore, além do Jusuf Nurkic que segue no processo de reabilitação após a fratura da Tíbia e Fíbula.

Mas mesmo sem o Nurkic o Blazers está brigando para encontrar o seu padrão ter bola para todo mundo e deixar de oscilar entre vitórias importantes como a da ultima noite contra o Phoenix Suns (110-111), por um ponto e derrotas como a do dia 23 de Novembro para o Cleveland Cavaliers(100-104).

E você caro leitor, tem alguma franquia da NBA que está deixando a desejar!? Sobre qual time você quer saber mais? Na próxima terça-feira falo das gratas surpresas até aqui na temporada 2019/20 da NBA.

Não deixem de acompanhar o Área Restritiva nas redes sociais e se inscrever no nosso canal no YouTube.

Se liga na agenda de transmissões da semana 09 da NBA:

17 de dezembro – terça-feira
22h00 – New Orleans Pelicans x Brooklyn Nets, SporTV

18 de dezembro – quarta-feira
21h – Miami Heat x Philadelphia 76ers, ESPN
0h – Golden State Warriors x Portland Trail Blazers, ESPN

19 de dezembro – quinta-feira
0h30 – Houston Rockets x Los Angeles Clippers, Band

20 de dezembro – sexta-feira
22h – Dallas Mavericks x Philadelphia 76ers, ESPN
0h30 – Boston Celtics x Dallas Mavericks, ESPN

21 de dezembro – sábado
22h30 – LA Clippers x San Antonio, ESPN 2

22 de dezembro – domingo
20h – Charlotte Hornets x Boston Celtics, Band
00h00 – Portland Trail Blazzers x Minnesota Timberwolves, SporTV
23h30 – Los Angeles Lakers x Denver Nuggets, SporTV

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.