De dentro para fora do Jogo, uma visão diferente de quem de alguma forma viveu O Basquete.
VOCÊ ESTÁ EM:
  A nova seleção brasileira masculina adulta de Basquetebol

A renovação da seleção brasileira masculina de Basquetebol agora é uma realidade, nos últimos dois ciclos olímpicos muito se falava sobre a renovação, mas essa tão prometida renovação não chegava, muitos nomes e prospectos eram deixados de lado e as mesmas caras se repetiam, algumas vezes com a mesma desculpa a procura por resultados, mas a tão sonhada preparação da próxima geração não chegava.

Eis que na ultima semana um série de novidades chegaram, quanto ao comando da seleção brasileira masculina adulta de Basquetebol. A primeira delas é o técnico e realmente é uma grata surpresa. O técnico do Esporte Clube Pinheiros Cesar Guidetti assume o comando do selecionado nacional.

“É uma responsabilidade muito grande, foi todo um processo rápido depois de ligações e reuniões tudo foi definido e eles anunciaram, no dia seguinte eu já estava pensando na convocação e no inicio dos trabalhos”, comenta o novo técnico da seleção brasileira.

Ele que a frente do elenco principal do Pinheiros, foi um dos responsáveis por eliminar o multicampeão Flamengo na ultima temporada do NBB CAIXA, feito inédito até então. O novo nome só é novo no comando do selecionado principal, Guidetti já foi integrante da comissão técnica dos selecionados masculinos e femininos, além de passagem por categorias de base.

Além do novo técnico, uma nova comissão técnica acompanha o Pinheirense, a comissão é formada por:
– Bruno Savignani e Felipe Santana – assistentes técnicos;
– Bruno Nicolaci Costa – preparador físico;
– Carlos Vicente Andreoli, Fabrício Naves e Rafael Jorge – médicos;
– Felipe Tadiello, Gabriel Peixoto e Bruno Secco – fisioterapeutas;
– Paulo Henrique Silva – massagista;
– Fabricio Freire Rocha – analista de desempenho;
– Vinicius Alvarez – coordenador do departamento masculino;
– Renato Lamas – gerente do departamento masculino.

A nova seleção brasileira masculina adulta de Basquetebol
César Guidetti chamou 20 atletas para o início dos treinamentos.
Foto: Ricardo Bufolin/ECP.

Muito se questiona sobre os nomes dos antigos assistentes técnicos do Rubén Magnano, José Neto, do Flamengo, Gustavo De Conti, do Paulistano, e Demétrius Ferracciú, do Bauru, mas dois pontos foram importantes nessa escolha conforme a coluna do Marcus Azevedo da folha pontuou, a ligação com Rubén Magnano, já que fizeram parte da comissão técnica anterior e por serem considerado fora da realidade financeira atual da CBB.

O novo técnico da seleção brasileira, já anunciou a lista de 20 jogadores convocados para a Seleção Brasileira Adulta Masculina, que iniciarão os treinamentos visando à disputa da Copa América – 2017 ‘FIBA AmeriCup – 2017’, que ocorre de 25 de agosto a 03 de setembro, com sedes na Colômbia, Argentina e Uruguai.

“Vamos disputar esta Copa América com um time de jovens, que vem demostrando qualidade e valores que os credenciam para esta convocação. A expectativa é que joguemos com muita intensidade, sem perder a organização e sempre deixando tudo de melhor que temos dentro de quadra”, comentou Guidetti, que vai diminuir o grupo para 12 jogadores, que disputarão a competição continental.

“Ter um time de jovens, mesclado com alguns atletas experientes nos dará a chance de fazer análises importantes para o futuro da Seleção Brasileira Masculina, especialmente neste início de um novo ciclo. Desejo sucesso aos jogadores e a comissão técnica nesta importante etapa de preparação”, relatou o presidente Guy Peixoto Jr.

Na Copa América – 2017 ‘FIBA AmeriCup – 2017’, o Brasil aparece no Grupo A, que terá a sua disputa em Medellín, Colômbia, de 25 a 27 de agosto. Os demais integrantes desta chave são: Colômbia, México e Porto Rico.

Quanto a convocação e a filosofia de trabalho, Cesar Guidetti é enfático ao responder, que não vai mudar nada mas acrescentar ingredientes na forma de jogo da seleção brasileira.

“Em questões técnicas e táticas o Brasil tem as suas características bem definidas, isso é histórico e tradicional, jogamos muito em contra-ataque e em jogo de transição, eu não quero modificar o jeito de jogar, não quero mudar essa filosofia, mas quero acrescentar conteúdos, acrescentar principalmente questões defensivas e de mentalidade dentro do jogo”, explica Guidetti.

“É um inicio de um novo ciclo, a idéia da equipe para a Copa América é uma renovação, dar a oportunidade para novos jogadores que tem se destacado, então a idéia inicial é a renovação e não só dos jogadores mas também da comissão técnica”, complementa o comandante.

CONVOCADOS

A nova seleção brasileira masculina adulta de Basquetebol

Cesar Guidetti que por enquanto é confirmado no comando da seleção brasileira de Basquetebol para a Copa América 2017, ainda não existem conversas sobre a continuidade do técnico após a competição. De qualquer forma o Guidetti continua no Esporte Clube Pinheiros e caso seja confirmado como técnico para o ciclo olímpico continuará a dividir a função entre o selecionado nacional e o clube sediado em São Paulo.

O que EU acho, em um primeiro momento eu não entendi o porque de ser o Guidetti, parecia tão natural o processo de evolução da comissão técnica. Mas depois eu parei para pensar e me lembrar de quando eu via o Cesar dando treinos, realmente merecido.

O primeiro ponto é o que eu já coloquei ai em cima e apontado pela imprensa, a renovação sem que exista um vínculo com o ciclo anterior, o que é muito bom. Maravilhoso na verdade.

O segundo é que o Cesar é realmente um estudioso do esporte, isso ninguém pode dizer o contrário. Quando eu estava no Pinheiros, eu acompanhei um pouco disso, dele por exemplo pegar vídeos da NBA só para estudar o jogo de transição das equipes, engajamento de passes, escolhas de arremessos enfim para estudar a dinâmica dos jogos e isso, só porque ele achava importante saber.

O resultado disso é conseguir fazer o que vinha fazendo com o Pinheiros nas competições que disputou, isso com o aporte de toda uma estrutura que o Clube da, essa estrutura tem um nível tão bom, que outros dois profissionais estão na seleção o Analista de Desempenho Fabricio Freire, que da minha parte dispensa elogios, porque eu não seria justo com ele por não conseguir descrever e com os leitores que achariam mentira de tão bem que eu falaria dele e ainda o Fisioterapeuta Bruno Secco, que faz o possível e impossível, só ver o quão longe foram alguns atletas do ECP.

Parabéns a todos mais uma vez!

SOBRE O AUTOR Diego Andrade, mais conhecido como Diego Silver. Professor de Educação Física. Pai, viciado em coisas de Nerd e é claro entusiasta do Basquetebol. Ex-Aluno do Bi-Campeão Mundial Rosa Branca, quando o mesmo era servidor do SESC Consolação. CONHECER TODO TIME
RESENHE COM A GENTE AÍ!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

 
 
VOLTAR AO TOPO
%d blogueiros gostam disto: