Na última quarta-feira (05), foram realizadas mais três partidas válida pela rodada 5 de 22 da WNBA Bubble. Confira abaixo o resumo das partidas:

Lynx derrota Liberty e assume vice-liderança da WNBA

O Minnesota Lynx venceu na noite de quarta-feira (05), o desfalcado New York Liberty por 92 a 66. A equipe da ala-pivô Damiris Dantas, embalou  a terceira Vitória consecutiva assumindo a vice liderança da temporada regular da WNBA.

Minnesota venceu sem Sylvia Fowles, que se sentou para descansar a panturrilha.  O Lynx também estava sentindo falta de Shenise Johnson. Do outro lado, Liberty mantinha um jogo marcado por muita irregularidade, sofrendo com a ausência de sua nova estrela, Sabrina Ionescu. Depois de um primeiro tempo equilibrado, o terceiro quarto (27- 6) foi essencial para o Lynx decretar sua Vitória, encerrado em 44 a 39 para o Minnesota.

Já conhece o canal do Área Restritiva no Youtube? Clique e se inscreva!

Pelo Lynx, o destaque da partida Bridget Carletton, que fez 25 pontos e pegou sete rebotes. Lexie Brown converteu 15 pontos e roubou sete bolas, e Crystal Dangerfield fez 12 pontos anotados. Pelo Liberty, destaque para Amanda Zahui B. com 13 pontos e seis rebotes. 

Damiris Dantas, a única brasileira na WNBA, começou a partida como titular novamente e atuou 19 minutos. Dantas apresenta médias de 11,2 pontos, seis rebotes e duas assistências em cinco jogos disputados. 

Minnesota igualou a mesma campanha do Seattle Storm e do Chicago Sky, quatro vitórias e uma derrota. O Washington Mystics conheceu sua segunda derrota, caindo de líder para a sexta posição. O Liberty divide a última colocação da tabela com o Connecticut Sun.

Mystics perde a liderança após derrota para o Aces

Washington Mystics (3-2) perdeu a liderança da temporada regular, com duas derrotas em sequência, desta vez para o Las Vegas Aces por 83 a 77. 

Washington começou o jogo em uma grande corrida, liderando o 11-2, mas as duas equipes não conseguiram marcar por quase três minutos.  Os Mystics lideravam por 11 no primeiro quarto antes dos Aces voltarem para fechar a lacuna, terminando o quarto em 21 a 19. Os Mystics tiveram uma ligeira vantagem e os Aces voltariam para reduzir seu déficit.

No primeiro tempo, Washington liderou 37 a 35 atrás dos 15 pontos e oito rebotes de Emma Meesseman.  O Mystics lutou nas bolas de três no primeiro tempo (23,1%) e em todo o jogo (30%), o que é algo que superaram nesta temporada.  Meesseman marcou 24 pontos no jogo e pegou 13 rebotes.

Acompanhe a cobertura completa sobre a WNBA, no Área! Leia mais aqui

Atrás de Meesseman, Myisha Hines-Allen com 18 pontos e 10 rebotes. E  Leilani com 11 pontos e quatro assistências.Pelo Aces, A’ja Wilson e Danielle Robinson converteram 20 pontos, Kayla McBride fez 14, Angel McCoughtry fez 13 e Dearica Hamby teve 12. 

Os Aces tiveram até 30 tentativas na linha de lance livre, enquanto Washington teve um total de 11 tentativas. O jogo não estava a favor de Washington.  Depois de Mitchell fazer um lay-up com pouco mais de nove minutos restantes no quarto período para levar a liderança do Mystics a um, 61-60. O Aces continuou a liderar o restante do jogo, decretando a vitória, não permitindo o Washington ganhar a qualquer momento.

Candace Parker e Chelsea Gray lidera a vitória do Sparks

O Los Angeles Sparks venceu o Indiana Fever por 86 a 75, usando as versáteis All-Stars Chelsea Gray e Candace Parker para explorar desvios no ataque. A vitória move o Sparks para 3-2 nesta temporada. 

O jogo começou com uma baixa, já que os Sparks estavam sem os serviços da novata Te’a Cooper, que tinha um teste inconclusivo de coronavírus e precisou ficar em isolamento até que ela produz dois testes negativos.  Cooper perdeu um jogo na semana passada por uma doença não relacionada ao COVID-19.

Talvez por isso, ou por causa do início lento do Sparks até agora, o técnico Derek Fisher alterou a escalação inicial. A equipe saiu com a energia que estava faltando em jogos anteriores. Os Sparks conseguiram estabelecer seu ritmo acelerado, forçando o Indiana ter sete turnovers no primeiro período, impossibilitando reações. 

Chelsea Gray e Candace Parker foram a energia da equipe, ajudando a construir uma vantagem de 11 pontos no intervalo. Principalmente Candace, em dura transição para conseguir lances antecipados contra a quadra de ataque do Fever e exigiu a bola quando o fez.  Candace estava impecável na defesa.

A camisa 3 terminou o jogo com seu terceiro duplo-duplo consecutivo, com 18 pontos e 11 rebotes em apenas três quartos. Devido a vantagem de 17 pontos estabelecida, Parker teve folga no último quarto. 

Outra jogadora do Sparks teve belo desempenho também foi a Chelsea Gray. A atleta dominou a armadora  Julie Allemand, e isso deu a Gray confiança em seu ataque que estava faltando nos quatro primeiros jogos.  Gray marcou 16 pontos. 

Os Sparks estavam bem e com o controle em mãos, que não notaram a ausência de Nneka Ogwumike no segundo tempo.  Ogwumike sofreu uma pequena lesão no tendão durante o primeiro tempo, ela fez quatro pontos e dois rebotes em 13 minutos. A ausência de Ogwumike deixou um tempo extra para Marie Gülich, que estreou no Sparks.  

Jogos da WNBA hoje

19h – Seattle Storm x Atlanta Dream, League Pass
20h – Chicago Sky x Phoenix Mercury, ESPN 2
21h – Connecticut Sun x Dallas Wings, League Pass

O Área Restritiva está no YouTube, conheça o nosso canal. Vídeos três vezes por semana.

Já imaginou um grupo para discutir Basquete como se estivesse em um bar? Conheça o Bar do Área!

Fique por dentro do que está acontecendo no Área em nossas redes sociais; marcamos presença no FacebookInstagram e no Twitter. Ah! Também estamos no Catarse, aqui você conhece todo o projeto do Área Restritiva

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.