A cidade da magia irá coroar apenas uma pessoa – ou em vez de um rei teremos um grupo de cavaleiros?

Era uma vez um reino onde a magia imperava e todos viviam em um mundo colorido e alegre. Mas após uma praga devastadora tomar conta do lugar, seus súditos tiveram que abrir suas portas para centenas de cavaleiros que não chegaram em seus alazões luzindo armaduras, mas com jerseys e um aparato mágico muito diferente: semelhante a uma bola de cristal, mas laranja  e com sulcos marcados.

Já conhece o canal do Área Restritiva no Youtube? Clique e se inscreva!

Agora fechem o livro de contos e sigamos para a realidade. Após o início um pouco conturbado, com alguns jogadores reclamando da comida e das instalações dos hotéis em Orlando, a NBA conseguiu imprimir uma dinâmica mais normal à temporada. Os amistosos que se encerram nesta semana deram o tom da nova rotina e equipes e fãs já se veem familiarizados com conceitos tão discutidos anteriormente, como a ausência de público e o uso das máscaras pelos que estão atrás das linhas. 

E nas terras comandadas pelo Mickey e alguns príncipes e princesas, quem será coroado? Não estamos falando de MVP, MIP, ROY ou COY, mas de quem simbolizará a disciplina, coragem e compromisso nas batalhas da Flórida que se iniciarão essa semana. 

Vamos checar alguns dos possíveis candidatos ao título de Rei de Orlando:

LeBron James

Apesar de ter carregado em 2016 a coroa, o atual (e também autointitulado) rei acumula algumas frustrações pelos vice-campeonatos dos últimos anos e por estar fora pela primeira vez dos playoffs em 2019. Após dividir vestiário com um elenco atribulado na última temporada (quase uma chamada de Sessão da Tarde – uma turma muito louca aprontando todas numa cidade do barulho como Los Angeles), LeBron tratou de escolher cuidadosamente seus aliados e o veterano quer a todo custo a taça de campeão. Munido de boas contratações e o famoso técnico holograma, esta pode ser a volta do Lakers aos dias de luta, dias de glória, até mesmo com uma boa dose do showtime dos anos 80.

Kawhi Leonard

Se estamos falando de histórias infantis, Kawhi seria o Homem de Lata do Mágico de Oz, mas em vez de buscar um coração, ele busca títulos. E após a polêmica quebra de relações com o San Antonio Spurs, quando foi comprar cigarros ali na esquina e não voltou, ele tomou a oportunidade de estar em Toronto como a chance de sua vida, o momento de provar que era mais do que a treta com a equipe do Pai Pop deixou à mostra. E como os romanos, o que aconteceu foi veni, vidi, vici. E agora junto ao forte elenco do Clippers mostrará sua habilidade rumo ao título. 

Giannis Antetokounmpo

Orlando poderia coroar um rei grego? Giannis já demonstrou querer em sua sala o troféu que falta a sua coleção de um MVP e um MIP. E o espacinho ali na estante, ó, deve estar reservado e sem poeira. Com uma equipe sólida e um técnico que sabe bem comandar seu plantel, a vitória nesta temporada não seria nenhuma surpresa, mas a consolidação de sua escalada.

James Harden e Russell Westbrook

Fisicamente é impossível dividir um trono, porém os rapazes do time do foguete vêm fazendo isso em quadra. Quando muitos apontavam como impossível a presença dos dois na lista do experiente Mike D’Antoni, a dupla, mesmo entre algumas pequenas rusgas, conseguiu imprimir ainda mais força à equipe já conhecida por sua forte marcação. O que os amantes do basquete desejam é ver se o Rockets atual consegue vencer a maldição dos playoffs e disputar um título na quadra da Flórida.   

Nick Nurse

Por que nosso rei não pode ser um coach? Quando contratado em 2018 após 5 anos sendo assistente técnico do Raptors, muitos torcedores e jornalistas não levaram tanta fé que uma prata da casa pudesse levar o único time da NBA fora dos EUA a um caminho de vitórias. Esqueceram que esse nobre cavaleiro desde os 23 anos já era técnico e, com suas excelentes rotações e uma equipe concisa, deu alegria ao Drake e cravou um troféu de campeão em terras canadenses. 

Será que o Rei de Orlando está em nossa lista ou algum Arthur retirará da pedra a Excalibur e nos surpreenderá? A NBA dará seu prêmio maior de campeão (e a Disney um chapéu do Mickey) a um comandante cheio de medalhas ou a algum plebeu?

Isso só o tempo dirá.

E o nobre guerreiro e seu troféu viveram felizes para sempre. 

O Área Restritiva está no YouTube, conheça o nosso canal. Vídeos três vezes por semana.

Já imaginou um grupo para discutir Basquete como se estivesse em um bar? Conheça o Bar do Área!

Fique por dentro do que está acontecendo no Área em nossas redes sociais; marcamos presença no FacebookInstagram e no Twitter. Ah! Também estamos no Catarse, aqui você conhece todo o projeto do Área Restritiva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.