Começou o Final Four da Liga das Américas, em um quadrangular com três equipes brasileiras, Flamengo, Paschoalotto/Bauru e Mogi das Cruzes/Helbor. Mas o jogo aconteceu na Venezuela, com sede em Barquisimeto. O primeiro jogo da noite foi entre as equipes brasileiras Flamengo e Paschoalotto/Bauru.

Um jogo muito interessante, digno de final, como os Flamenguistas falaram que seria. Com uma vitória do Paschoalotto/Bauru, mas não foi um jogo fácil para ninguém, as duas equipes impuseram um forte ritmo de jogo com o Bauru por algumas vezes na frente do placar no primeiro tempo de jogo, chegando a abrir seis pontos de frente em duas oportunidades, mas o Flamengo brigou jogou melhor o segundo quarto da partida e acabou o primeiro tempo de jogo na frente do placar.

Voltando para o segundo tempo de jogo, o Flamengo entrou muito, mas em contra partida, o Bauru esqueceu o caminho da cesta, a equipe do Rio de Janeiro dominou o terceiro período do jogo e começou o ultimo período da mesma forma como veio jogando até então, com 7 minutos para acabar o jogo o Flamengo conseguiu abrir 17 pontos de frente no placar e precisava ir fazendo o que estava fazendo até então para manter-se a frente no marcador, mas uma reação absurda do Paschoalotto/Bauru, aos poucos diminuísse a diferença, virando o jogo e deixando a disputa para os minutos finais do confronto, mesmo com os Bauruenses desfalcados, Alex Garcia excluído da partida com cinco faltas pessoais e Ricardo Fischer com dores no joelho, além de Rafael Hettsheimeir e Paulinho Boracini que não viajaram com a equipe.

Depois de um final dramático, a equipe comandada por Demétrius Ferracciú venceu o Flamengo por 83 a 81 no ginásio Domo Bolivariano e pelo segundo ano consecutivo a equipe bauruense está na decisão do principal torneio das Américas Central e do Sul. A duelo final acontece neste sábado, às 21h15.

Primeiro Dia do Final Four da Liga das Américas
O Paschoalotto/Bauru está na final da Liga das Américas.
Foto: Caio Casagrande/Bauru Basket

Em um jogo de superação, com dois desfalques, o Paschoalotto/Bauru chegou a estar 17 pontos atrás, reverteu o placar, garantiu a vitória e a vaga na decisão.

“Buscamos mais de 15 pontos e o tempo todo o nosso banco ficou nos incentivando. Baixamos para 10, e depois para sete, a pressão mudou de lado e fomos nos ajustando. No final o Léo Meindl e o Robert Day garantiram o jogo. Nosso poder de reação foi fantástico, falei que se fosse preciso daríamos o sangue e hoje foi mais ou menos assim. Lutamos, acreditamos até o fim e o resultado foi a nossa vitória”, disse Murilo Becker que foi um dos destaques com 13 pontos e oito rebotes.

O técnico Demétrius Ferracciú destacou o comprometimento da equipe bauruense até o final do jogo.

“Isso mostra onde queremos chegar, nosso caráter, nosso comprometimento. Acreditamos até o fim mesmo com muitos obstáculos. Estávamos atrás, mudamos nossa postura e fomos buscar o resultado. Isso é mérito da equipe que acreditou e soube lutar até o final”, destacou, Demétrius.

No segundo confronto da noite os donos da casas, Guaros de Lara recebem o Mogi das Cruzes/Helbor nesse confronto o Mogi das Cruzes sentiu o poder que impõe nas equipes que jogam no Ginásio Hugo Ramos, casa moginiana e onde a equipe do Alto Tietê está invicta na temporada 2015/16 do NBB.

Primeiro Dia do Final Four da Liga das Américas
Foto: José Jimenez Tirado/Fiba Americas

O Mogi das Cruzes/Helbor começou muito bem o jogo, deixando a responsabilidade de brigar pela ponta do placar com os donos da casa, o Mogi esteve a frente no marcador durante o primeiro período praticamente inteiro, mas a primeira parcial acabou empatada em 17 a 17. No segundo quarto os mogianos mantiveram o ímpeto demonstrado no começo da partida e chegou a abrir 10 pontos de vantagem sobre os donos da casa, mas a partida continuava brigada, com grande atuação do craque Shamell, que totalizava 16 pontos. Ao final do período, 34 a 38.

O Guaros acertou a defesa no terceiro quarto, mudando tudo o que estava acontecendo no jogo até então, pressionando um pouco mais a bola o confronto ficou praticamente igual, 55 a 53. Pressionado pela torcida o Mogi das Cruzes/Helbor não fez um quarto quarto bom, com isso, os venezuelanos conseguiram administrar sua vantagem, com o principal pontuador da equipe brasileira marcado e uma defesa muito bem postada no perímetro, a diferença foi aumentando até o final do confronto, mesmo com o Mogi ainda com alguma chance de virar o jogo, a equipe brasileira não conseguiu aproveitar as oportunidades construídas.

Resultado final 73 a 81 no Final Four da Liga das Américas, com isso a disputa de terceiro lugar da Liga das Américas 2016 será entre as equipes brasileiras Flamengo e Mogi das Cruzes/Helbor.

O ala Shamell foi o cestinha do jogo com um duplo-duplo de 31 pontos e 11 rebotes. O pivô Lucas Mariano foi o outro pontuador de destaque do Mogi das Cruzes/Helbor com 11 pontos.

O treinador Danilo Padovani espera um jogo duro, já que o rival também vem de uma derrota nessa sexta diante do Bauru. A equipe carioca chegou a abrir 17 pontos à frente dos bauruenses e levou o revés no último quarto.

Primeiro Dia do Final Four da Liga das Américas
Foto: José Jimenez Tirado/Fiba Americas

“É vida que segue, precisamos levantar a cabeça porque não será fácil. O Flamengo vem de derrota, estava ganhando de 17 pontos de Bauru e perdeu o jogo. Vai ser uma partida muito dura, mas vamos buscar o terceiro lugar”, adverte Padovani.

O técnico exaltou a primeira etapa de jogo de sua equipe contra o Guaros de Lara, mas lamentou o baixo aproveitamento do ataque mogiano para conseguir a vaga na grande final.

“Fizemos um bom primeiro tempo. O objetivo era tomar menos de 80 pontos. Conseguimos terminar quatro pontos na frente no intervalo. No terceiro quarto não fomos bem, perdemos de seis e ficamos atrás dois e no último quarto tomamos 26 pontos. Uma pontuação muito alta e o nosso ataque não teve um bom aproveitamento de dois pontos, nem de três. A gente conseguiu ganhar em rebote e empatar em assistência, mas o jogo ficou muito individualizado e as trocas que a gente fez poderiam ter rendido um pouco mais. O jogo ficou muito em cima do Shamell, que chamou o jogo, e a gente não fez o nosso jogo fluir naturalmente e outros jogadores pontuarem. Só o Lucas que marcou acima de dez pontos.”

A partida entre Mogi das Cruzes/Helbor e Flamengo, às 18h45, não será transmitida ao vivo. Na sequência, às 21h, Bauru e Guaros de Lara decidem o título da Liga das Américas, com transmissão da SporTV.