Depois da Copa América de Estatísticas Interclubes de Basquete, chegou o momento da maior honraria individual do Basquetebol Mundial, o Prêmio MVP Mundial de Estatísticas do Basquetebol.

Inspirados pelo professor Dante de Rose Jr. que fez a sua versão do Campeonato Mundial, o Área criou a Copa América de Estatísticas Interclubes de Basquete, tudo isso com base nos números apresentados pelas equipes, afinal, era a única maneira possível de fazer isso acontecer.

Leia também! Copa América de Estatísticas Interclubes de Basquete

Então agora chegou o momento dos números elegerem o MVP do Basquete Mundial, no ano de 2012, para isso vamos utilizar os mesmos critérios das edições citadas.

Então os indicados ao prêmio são atletas da NBB, Liga ACB, Liga Italiana, Euroliga, Liga Argentina e da NBA:

NBB os indicados são: Guilherme Giovannoni do Uniceub/BRB/Brasília e Murilo São José/Unimed/Vinac, MVP da final e MVP da Temporada respectivamente.

Liga ACB, tem seus indicados: Andy Panko do Lagun Aro GBC, Erazem Lorbek do FC Barcelona Regal.

Liga Italiana, as indicações são de: Bo McCalebb do Montepaschi Siena, David Andersen do Montepaschi Siena (Aqui pelo que eu entendi são duas ligas diferentes, legabasket Serie A e Copa Italia ou pelo menos as pesquisas me apresentaram dois nomes diferentes).

Euroliga Andrei Kirilenko do CSKA Moscow e Dimitris Diamantidis atleta do Panathinaikos.

Liga Argentina, dessa liga só encontrei quem foi o MVP das finais que é Facundo Campazzo do Peñarol

NBA, temos o representante LeBron James do Miami Heat

Agora com os Atletas inscritos vamos aos índices:
Guilherme Giovannoni
Número de jogos na temporada (nas competições citadas, considerando os playoffs) – 36
Pontos por Partida – 17,5
% de Arremessos de 3 – 43,9%
% de Arremessos de 2 – 60,5%
% de Lances-Livres – 82,7%
Média de Rebotes – 6,2
Média de Assistências – 1,8
Média de Bolas Recuperadas – 1

Murilo
Número de jogos na temporada (nas competições citadas, considerando os playoffs) – 36
Pontos por Partida – 20,6
% de Arremessos de 3 – 41,7%
% de Arremessos de 2 – 57,5%
% de Lances-Livres – 79,9%
Média de Rebotes – 9,9
Média de Assistências – 1,44
Média de Bolas Recuperadas – 1,3

Andy Panko
Número de jogos na temporada (nas competições citadas, considerando os playoffs) – 36
Pontos por Partida – 18,9
% de Arremessos de 3 – 33%
% de Arremessos de 2 – 53%
% de Lances-Livres – 78,3%
Média de Rebotes – 5,3
Média de Assistências – 1,4
Média de Bolas Recuperadas – 0,8

Erazem Lorbek
Número de jogos na temporada (nas competições citadas, considerando os playoffs) – 44
Pontos por Partida – 12,3
% de Arremessos de 3 – 25,1%
% de Arremessos de 2 – 55,5%
% de Lances-Livres – 58,6%
Média de Rebotes – 4,2
Média de Assistências – 1,6
Média de Bolas Recuperadas – 0,8

Bo McCalebb
Número de jogos na temporada (nas competições citadas, considerando os playoffs) – 31
Pontos por Partida – 13,9
% de Arremessos de 3 – 35,7%
% de Arremessos de 2 – 63%
% de Lances-Livres – 75,9%
Média de Rebotes – 2,5
Média de Assistências – 3,5
Média de Bolas Recuperadas – 1,5

David Andersen
Número de jogos na temporada (nas competições citadas, considerando os playoffs) – 29
Pontos por Partida – 14,8
% de Arremessos de 3 – 40,4
% de Arremessos de 2 – 52,8
% de Lances-Livres – 84,5
Média de Rebotes – 5,6
Média de Assistências – 1,5
Média de Bolas Recuperadas – 0,4

Andrei Kirilenko
Número de jogos na temporada (nas competições citadas, considerando os playoffs) – 17
Pontos por Partida – 14,1
% de Arremessos de 3 – 41,7%
% de Arremessos de 2 – 59,8%
% de Lances-Livres – 75,8%
Média de Rebotes – 7,5
Média de Assistências – 2,4
Média de Bolas Recuperadas – 1,5

Dimitris Diamantidis
Número de jogos na temporada (nas competições citadas, considerando os playoffs) – 23
Pontos por Partida – 11,5
% de Arremessos de 3 – 42,5%
% de Arremessos de 2 – 49,2%
% de Lances-Livres – 88,2%
Média de Rebotes – 3,7
Média de Assistências – 4,8
Média de Bolas Recuperadas – 1,5

Facundo Campazzo
Número de jogos na temporada (nas competições citadas, considerando os playoffs) – 59
Pontos por Partida – 14,2
% de Arremessos de 3 – 43%
% de Arremessos de 2 – 57,6%
% de Lances-Livres – 74,9%
Média de Rebotes – 4,3
Média de Assistências – 5,9
Média de Bolas Recuperadas – 2,3

LeBron James
Número de jogos na temporada (nas competições citadas, considerando os playoffs) – 85
Pontos por Partida – 37,5
% de Arremessos de 3 – 36,2%
% de Arremessos de 2 – 53,1%
% de Lances-Livres – 77,1%
Média de Rebotes – 7,2
Média de Assistências – 6,2
Média de Bolas Recuperadas – 1,7

Quem é o Melhor MVP do Mundo?

Estão disputando nossa premiação 10 atletas, em 7 critérios, sendo: Média de pontos por partida, % de Arremessos de 3, % de Arremessos de 2, % de Lances-Livres, Média de Rebotes, Média de Assistências, Média de Bolas Recuperadas.

Através da colocação/critério, será tirada a média total e então reclassificados em ranking geral, os índices foram tirados ou de todas as partidas, ou então da série regular, nós não confrontamos série regular e playoff, para evitar problemas de apuração.
Todos os índices foram retirados das páginas oficiais das ligas.

Prêmio MVP Mundial de Estatísticas do Basquete: Resultados

Guilherme Giovannoni – 4 1 2 3 4 6 7 = 3,86
Murilo – 2 4 5 4 1 8 6 = 4,29
Andy Panko – 3 9 8 5 6 8 8 = 6,71
Erazem Lorbek – 9 10 6 10 8 7 8 = 8,29
Bo McCalebb – 8 8 1 6 10 4 3 = 5,71
David Andersen – 5 6 9 2 5 10 10 = 6,71
Andrei Kirilenko – 7 4 3 7 2 5 3 = 4,43
Dimitris Diamantidis – 10 3 10 1 9 3 3 = 5,57
Facundo Campazzo – 6 2 4 9 7 2 1 = 4,43
LeBron James – 1 7 7 8 3 1 2 = 4,14

Parabéns Guilherme Giovannoni.

Através do levantamento dos índices estatísticos, Guilherme Giovannoni acaba de receber o prêmio Área Restritiva – Bandana de Ouro de MVP Mundial de Estatísticas do Basquetebol.
Mais uma vez Achei que seria uma vitória fácil do LeBron que só se recuperou na apuração dos índices no três últimos quesitos.

Os dois brasileiros estão no pódio da nossa disputa o que é muito interessante para o basquetebol brasileiro.

A classificação ficou assim:
Guilherme Giovannoni
LeBron James
Murilo
Facundo Campazzo
Andrei Kirilenko
Dimitris Diamantidis
Bo McCalebb
David Andersen
Andy Panko
10º Erazem Lorbek

Sendo adotado critério de desempate, maior número de primeiros lugares na apuração dos índices, depois segundos e caso fizesse necessário terceiros lugares.

Edit: Tinha esquecido de creditar a idéia ao professor Dante de Rose Jr, autor do Blog Viva o Basquetebol.

As principais notícias sobre as competições de Basquete pelo mundo você encontra aqui.

O Área Restritiva está no YouTube, conheça o nosso canal. Vídeos três vezes por semana.

Fiquem por dentro do que está acontecendo no Área em nossas redes sociais, marcamos presença no FacebookInstagram e no Twitter.