O que simboliza ter uma camisa aposentada na NBA?

Uma prática um tanto quanto diferente nos esportes conhecidos é a dos esportes americanos: Eles aposentam números ou camisetas de Basquete, uma maneira encontrada de eternizar alguns nomes no Basquetebol.

Se você é novo no Basquete, é novo acompanhando a NBA, deve ter visto em algum momento essas cerimônias em que eles entregam uma camisa em um quadro para alguém e sobem um camisa gigante até o teto de um ginásio. Você também pode ter visto algo assim em filmes como o Coach Carter, que tem camisas na parede do ginásio e nomes de jogadores da equipe.

Isso é algo mais comum do que você imagina, mas não tão simples de acontecer. É algo semelhante a placas de homenagem que existem no futebol, mas nos esportes americanos podemos dizer que tem uma seriedade um pouco maior, porque na maioria dos casos esses números não são mais utilizados por ninguém.

Então, ter uma camisa aposentada na NBA é ser lembrado para sempre pelos seus serviços prestados à franquia que você jogou; seu impacto na liga também será lembrado e existem casos de pessoas que nunca jogaram na liga e são homenageados também.

Camisas aposentadas por pessoas que nunca jogaram na NBA?

Isso mesmo, caro leitor! Existe esperança em receber homenagens na NBA mesmo não sendo jogador de Basquete (eu ainda posso). existem alguns casos em que pessoas que nem mesmo defenderam times da NBA receberam homenagens.

A lista de homenageados é extensa e tem nomes de locutores, narradores, donos de franquias, técnicos e até políticos. Além, é claro, de jogadores e homenagens feitas para a torcida.

No caso da torcida, ela foi homenageada por algumas franquias, entre elas o Orlando Magic e o Sacramento Kings que aposentaram o #6, uma referência ao verdadeiro sexto homem da franquia que é o torcedor de Orlando; mas vamos deixar para falar mais sobre isso em uma outra oportunidade.

Existem também os microfones aposentados. Nesse caso, não é um número, mas uma camisa com um microfone é hasteada no ginásio, assim como também existem franquias que honram os seus homenageados com banners e não com camisas aposentadas.

Na foto as camisas aposentadas do Cleveland Cavaliers, uma foto do telhado do ginásio, com 5 bandeiras, a primeira com um microfone em homenagem ao locutor do ginásio, depois o número 34, 42 e 7 de jogadores do Cavs e o ultimo do título da divisão central na temporada 1975/76. Porque no Basquete aposentam camisas e números? - Área Restritiva
Os números aposentados do Cleveland Cavaliers e um dos 8 microfones aposentados pelas franquias da NBA. Foto: David Richard-USA TODAY Sports

Na NBA existem números “honrados” e números aposentados

Existem também dois tipos de homenagens nos times de Basquete: os números honrados (não achei tradução melhor para o termo) e os números aposentados.

No caso dos aposentados é muito simples: o número não fica mais à disposição de nenhum jogador da equipe. Existem diversos casos de jogadores que saem mudando o número que utilizam quando mudam de franquia; um exemplo disso é Shaquille o’Neal, que usou números diferentes em sua carreira.

O Diesel quando defendeu as cores do Orlando Magic e do LA Lakers usou o 34, no Suns e no Heat ele usou o 32, no Cleveland Cavaliers o 33 e no Boston Celtics o 36.

Sobre os números honrados, nesse caso são homenagens a personalidades do esporte, mas os números continuam disponíveis, sobre eles podemos citar mais uma vez o Shaq, que usou o 34 no Lakers, o número 34 foi utilizado pelo Clyde Lovellete no Minneapolis Lakers e foi honrado pela franquia em LA.

Série de textos sobre números aposentados pelas franquias da NBA

Essa foi a introdução para uma série mensal que vai rolar aqui no Área. Todo mês vamos resgatar parte das histórias das franquias da NBA através das camisas aposentadas da liga.

São aproximadamente 200 números aposentados por diferentes motivos e vamos abordar todos eles contando suas histórias aqui no Área. Descubra quais franquias aposentaram números, quem são os homenageados e muito mais nessa série de textos.

Leia outras curiosidades sobre o Basquete, temos algumas aqui para você!

O Área Restritiva está no YouTube, conheça o nosso canal. Vídeos três vezes por semana.

Fique por dentro do que está acontecendo no Área em nossas redes sociais; marcamos presença no FacebookInstagram e no Twitter. Ah! Também estamos no Catarse, aqui você conhece todo o projeto do Área Restritiva.