“Novas” regras do Basquete. Que entraram em vigência desde Outubro de 2010, até hoje ainda confundem as pessoas visto que estavam acostumadas com o que acontecia anteriormente, a maior mudança é dentro do Garrafão, nome popular da Área Restritiva.

Mas porque mudar o que estava funcionando?!

Segundo a Federação Internacional de Basquetebol – FIBA, Confederação Brasileira de Basquetebol – CBB e a Liga Nacional de Basquetebol – LNB, essas alterações servem para que o basquetebol mundial siga o mesmo padrão.

Para o Brasil serve para que os jogadores que jogam no Brasil criem os mesmos hábitos dos jogadores que jogam em ligas internacionais que já usam essas regras, como a NBA por exemplo.

Com marcações diferentes nas na quadra, unificando as marcações de diversas Ligas, como novamente no caso da NBA que já tinha o Semicírculo de não carga, ou até mesmo a Área Restritiva que aqui no Brasil era em formato de trapézio agora passa a ser um retângulo.

Quer saber mais sobre o Basquete? Aqui você encontra tudo.

Essas sãos as diferenças mais impactantes para quem assiste, mas tem diversas outras desde os atletas não poderem mais usar camisetas em baixo dos uniformes, até quando o cronometro começa a marcar o tempo de jogo, que antes era quando um atleta encosta-se na bola no bola ao alto (lance de inicio da partida), agora é assim que o arbitro lança a bola.

Para entender melhor, seguem abaixo as alterações das regras da FIBA:

Art. 2.2.3 Linhas de lances-livres e áreas restritivas
As áreas restritivas serão áreas retangulares marcadas na quadra de jogo. A área restritiva deverá ser um retângulo.

Art. 2.2.4 Área de cesta de três pontos
A distância da linha de três pontos será de 6,75m.

Art 2.2.6 Linhas para reposição na lateral
As duas pequenas linhas deverão ser marcadas na margem externa da quadra, no lado oposto ao da mesa de controle e das áreas de banco, com sua margem mais distante afastada 8,325m da margem interna da linha final; ou seja, alinhada ao topo da linha de três pontos. Durante os últimos dois minutos da partida e dos períodos extras, seguindo um tempo debitado concedido para o time que tenha o direito a uma reposição de bola na sua quadra de defesa, o arremesso de fora para dentro subseqüente será dado do lado oposto ao da mesa de controle, da “linha de reposição” e não mais da linha central estendida.

Art. 2.2.7 Semicírculos nos quais não serão consideradas/marcadas cargas ofensivas.
Os semicírculos nos quais não serão consideradas as cargas ofensivas deverão ser marcados na quadra de jogo com a margem interna deles estando a 1,25m do ponto central da cesta. Uma falta ofensiva nunca deverá ser marcada caso o contato do atacante ocorra com um defensor que esteja dentro do semicírculo.

Art. 29 Vinte e quatro segundos
Se a reposição for administrada na quadra de defesa, caso exigido pelas regras respectivas, o relógio de 24 segundos deverá ser retornado para 24 segundos.
Se a reposição for administrada na quadra de ataque, caso exigido pelas regras respectivas, o relógio de 24 segundos deve ser ajustado como se segue:
Se o relógio mostra que faltam 14 segundos ou mais no momento em que o jogo é paralisado, ele não deverá ser ajustado e permanecerá o mesmo tempo.
Se restarem 13 segundos ou menos no aparelho de 24 segundos no momento em que o jogo é paralisado, o relógio deve ser ajustado para 14 segundos.

Segue também o Link do Site da FIBA, com as Regras em Inglês, e também um link bem interessante que eu achei de um arquivo em .pdf que seriam essas regras só que em português de portugal, eles explicam um pouco mais sobre as regras.

O Área Restritiva está no YouTube, conheça o nosso canal. Vídeos três vezes por semana.

Fiquem por dentro do que está acontecendo no Área em nossas redes sociais, marcamos presença no FacebookInstagram e no Twitter.