De dentro para fora do Jogo, uma visão diferente de quem de alguma forma viveu O Basquete.

A Nike divulgou os uniformes que vão ser utilizados pelas seleções dos Estados Unidos no Basquete Olímpico em Tokyo, um design que remete a história norte-americana na modalidade.

Em julho, quando entrar em quadra no Japão, a Seleção Feminina de Basquete dos Estados Unidos (USAB, na sigla em inglês) jogará para fazer história – história que pode ser registrada se a equipe ganhar a sétima medalha de ouro consecutiva. O novo time traz consigo a herança das gerações anteriores, das lendas que deram início a essa trajetória, abriram caminho para a criação de uma liga e inspiraram as atletas atuais quando ainda eram apenas meninas, assistindo à distância.

As mulheres da USAB se destacam não apenas por venceram, mas também pelo uniforme vermelho que só elas têm – tradição que teve início com o inesquecível grupo de jogadoras do time de 1996. Para se destacar em quadra, elas decidiram trocar o tradicional azul do país por um uniforme vermelho. A camisa, em tom carmim, logo se transformou em símbolo de vitória, e tornou-se uma das peças mais cobiçadas do basquete americano.

Vestir o conjunto vermelho é um rito de passagem. A versão 2020 do uniforme homenageia as esportistas que entraram em cena com essa cor pela primeira vez. No novo modelo, a gola tem uma listra azul clara, numa referência à estética original – uma representação visual do ramo de oliveira entregue aos primeiros campeões olímpicos da antiguidade. Nos shorts, a parte inferior dos painéis laterais lembra a conquista da equipe de 1996, e também traz as letras USA da camisa original.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os painéis laterais também exibem doze estrelas que representam as doze edições de Jogos disputados pela Seleção Feminina de basquete dos EUA – número consideravelmente relevante, considerando que elas já conquistaram oito ouros. Por todo o uniforme, outras características ocultas são sinais de respeito às mulheres que contribuem para essa dinastia há mais de vinte anos. As peças são feitas de poliéster 100% reciclado, protegendo o meio ambiente e contribuindo para que novas gerações de meninas possam vestir o lendário uniforme.

A Nike informou que o uniforme da seleção feminina de basquete dos EUA não estará à venda no Brasil.

Não deixem de acompanhar o Área Restritiva nas redes sociais e se inscrever no nosso canal no YouTube.

Toda quarta-feira um vídeo diferente com uma temática mais Sneakerhead em nosso canal, além de textos sobre os lançamentos do mês e com histórias do mundo dos Sneakers em nossa coluna lifestyle. Acompanhem também o que acontece no Área Restritiva, no Facebook, Instagram e no Twitter.

SOBRE O AUTOR Perfil destinado para publicações e reflexões colaborativas dos colunistas do Área Restritiva em conjunto com as assessorias de imprensa. CONHECER TODO TIME
RESENHE COM A GENTE AÍ!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

 
 
VOLTAR AO TOPO
%d blogueiros gostam disto: