De dentro para fora do Jogo, uma visão diferente de quem de alguma forma viveu O Basquete.
VOCÊ ESTÁ EM:
  NBB crescendo e qual o impacto da liga no Nordeste?!

É muito comum, ouvirmos falar em polarização do Basquetebol no Brasil, é só olhar o que acontece na modalidade da bola laranja, o Sudeste acaba sendo a maquina que move o Basquete Nacional, mas a temporada 2019/20 do NBB CAIXA trouxe uma nova praça, para rivalizar com o Basquete Cearense o NBB CAIXA vai “apresentar” para o Brasil a UNIFACISA.

Mas tudo bem, é uma equipe “nova”. Mas o quanto isso é impactante no cenário do Basquetebol Nacional?! A temporada 2019/20 do NBB Caixa tem 16 equipes que vão jogar em turno e returno, okay! Das 16 equipes, 9 são do Estado de São Paulo (Sendi Bauru Basket, SC Corinthians Paulista, SESI Franca Basquete, Mogi Basquete, CA Paulistano, EC Pinheiros, Renata Rio Claro, São José Basketball, São Paulo FC), seguindo para o Rio de Janeiro com Botafogo e Flamengo.

Depois dos dois estados com mais equipes, as outras 5 vagas são do Basquete Cearense (Ceará), Universo Brasília (DF), Life Fitness/Minas (Minas Gerais), Pato Basquete (Paraná) e UNIFACISA (Paraíba), se pararmos para pensar em extensão territorial o norte do país (pensando em norte e nordeste juntos), é a maior área do país, mas tem somente duas equipes (que são do nordeste).

Então pensando nisso qual o impacto de equipes do nordeste no Brasil?! Conversamos com as duas repórteres do NBB CAIXA, responsáveis pelas coberturas dos jogos das equipes da UNIFACISA e do Basquete Cearense, Geovanna Teixeira e Karine Nascimento.

A equipe de Basquetebol da UNIFACISA, veio conquistando espaço. Um projeto sólido, talvez um dos mais sólidos do Novo Basquete Brasil, a equipe que foi entendendo e se formando passo a passo dentro do Basquetebol nacional, jogando competições e ganhando espaço, virou um monstro.

NBB crescendo e qual o impacto da liga no Nordeste?!
Geovanna Teixeira é natural de Campina Grande, ficará na responsa de trazer os acontecimentos de dentro da Arena UNIFACISA para o fã do NBB.
Foto: Divulgação

“Aqui é Campina Grande se tornou uma coisa surreal, o Basquetebol foi entrando no cotidiano das pessoas e elas foram aprendendo com ele, no começo as pessoas não tinham muita noção do que era um jogo de Basquetebol mas eles foram atraídos pelo espetáculo, tinha de tudo na arena, fogos, luzes, sorteios. Quem vai para a arena tem toda uma emoção de viver isso e estar na arena.”, comenta Geovanna Teixeira, repórter que fará as coberturas da equipe de Campina Grande.

Mas com o passar da temporada da Liga Ouro, a torcida começou a ir para o jogo porque viraram torcedores mesmo, não era mais pelo auê da experiência que eles tinham, os ingressos acabavam, tinham jogos que a galera ficava de fora assistindo. Eles davam um jeito de acompanhar a UNIFACISA.” complementa.

Já o Basquete Cearense é o veterano do Nordeste. A equipe que manda os seus jogos no Ginásio Paulo Sarasate, faz parte do folclore do Basquetebol Nacional, chegando a sua oitava temporada no NBB, o Caracá já levou para Fortaleza uma edição do Jogo das Estrelas do NBB e inclusive tem em seu ginásio diversos recordes de publico.

“O Basquete vem aos poucos conseguindo o seu espaço no coração do torcedor que aqui tem ainda o futebol como o primeiro esporte, aquele que ainda tem maior envolvimento, ainda mais com Ceará e Fortaleza na Serie A do Campeonato Brasileiro. Mas o Basquete Cearense, vem de certa forma aprendendo e conseguindo envolver esse público de outros esportes e eu vejo que eles estão a cada temporada evoluindo e conseguindo superar os desafios, chegou nos Playoffs, conseguiu superar equipes como o Pinheiros que já era um elenco muito forte e também do Paulistano que é, na minha opinião, o algoz Cearense”, comenta Karine Nascimento, repórter que irá acompanhar o Carcará de perto.

“Essa evolução é importante para o Basquete Cearense, que vem conseguindo importantes vitórias dentro de quadra. Sem falar dos desafios fora de quadra, a cada temporada um desafio diferente e isso faz com que a equipe tenha uma relação mais próxima com o torcedor”, finaliza a repórter.

Área Restritiva – Vamos começar falando das equipes, o que podemos esperar dos times na temporada 2019/20 do NBB CAIXA?

Geovanna Teixeira – Podemos esperar muita disposição de todas as equipes, muito foco, muita vontade de chegar mais adiante das equipes para ter seu nome na história de maneira positiva, as equipes foram ao mercado e contrataram bem, todos foram em busca de montar uma equipe coesa com o que podiam. Então vai ser sim uma competição acirrada e sem clichê o fã do Basquetebol pode esperar uma temporada cheia de surpresas.

Karine Nascimento – O Basquete Cearense é um time que a cada temporada é um time novo. É um time que acaba perdendo peças importantes ao final de uma temporada e precisa se reorganizar para a próxima, então sempre tem essa questão de novos jogadores chegando. Então o entrosamento do Carcará acontece sempre no decorrer da temporada, mas nessa temporada ele chegou diferente, me surpreendeu.

Nos jogos da pré-temporada, os próprios jogadores se mostraram a frente do esperado para o momento, então a equipe vai chegar mais forte desde o inicio da temporada.

NBB crescendo e qual o impacto da liga no Nordeste?!
Foto: Stephan Eilert/Divulgação

Área Restritiva – O Basquete Cearense, está no NBB a mais tempo, a temporada 2019/20 será a oitava temporada do Carcará, que além de tudo já foi sede de uma edição do jogo das estrelas. Como o fã cearense encara as temporadas?

Karine – Existe um certo receio, porque nos últimos anos por falta de recursos o time ficou bem perto de acabar. Quando o Alberto Bial (técnico saiu), depois o Davi Rosseto e o Betinho, acho que foi o pior momento desse receio, na mesma temporada eles perderam o patrocínio master. Então existe um carinho durante a temporada, mas pelo que aconteceu sempre existe um medo da equipe acabar.

Talvez alguns fãs até se afastem para não sofrer com isso, por conta desse medo do time acabar. Mas mais uma vez o Basquete Cearense vai para o NBB, com tudo o elenco é interessante, eu gostei de alguns nomes contratados.

Área Restritiva – A UNIFACISA, finalmente chegou. O projeto da equipe, que é bem pé no chão foi chegando aos poucos, passo a passo, construindo algo, mas chegar no NBB é outra coisa, o impacto é diferente inclusive o aumento de jogos disputados, o fã está preparado para isso?

Geovanna – Mais que preparado para o NBB, porque isso é um sonho que rompeu barreiras, não é mais nada somente da direção da UNIFACISA ou do elenco, agora é da torcida. Temos torcedores próprios, camisa, cantos, tudo o que precisar. Virou algo do estado não só de Campina Grande.

Todos estão preparados para viver esse momento de glória no Basquetebol.

NBB crescendo e qual o impacto da liga no Nordeste?!
Foto: Daniel Nery/UNIFACISA

Área Restritiva – Na opinião de vocês, qual deve ser o jogo mais esperado dessa temporada?

Geovanna – A UNIFACISA ainda não tem um rival, como outras praças. Mas acredito que o jogo contra o Basquete Cearense vai ser interessante por ser o clássico do Nordeste, mas a partida contra o São Paulo em casa deve ser o jogo mais esperado por ter um gostinho diferente. Da ultima vez que o São Paulo veio aqui, quando estávamos ainda na Liga Ouro a UNIFACISA perdeu, ganhamos os jogos lá, mas perdemos em casa.

Então criou-se uma rivalidade contra o São Paulo, por esse motivo. Então os torcedores da UNIFACISA vão querer prestigiar esse jogo, independente de quem for ganhar ou perder e depois disso os jogos contra as grandes equipes que tem time de futebol, já que por aqui todo mundo conhece e acompanha, como o Flamengo, Corinthians e Botafogo.

Karine – Eu não sei se é uma opinião geral, mas eu espero muito o jogo contra a UNIFACISA, porque vamos poder voltar a enfrentar uma equipe aqui do nordeste, já fomos o único representante da região, nessa temporada tempos mais um nordestino, então eu particularmente, estou esperando muito esse confronto.

Área Restritiva – Para finalizar, esse é o momento de vocês. Se tiver que convencer uma pessoa a assistir as equipes que vocês acompanham no NBB, o que vocês diriam?

NBB crescendo e qual o impacto da liga no Nordeste?!
Karine Nascimento, estará junto com o Basquete Cearense, direto do Ginásio Paulo Sarasate, cuidando dos momentos e interações com as estrelas do jogo.
Foto: Divulgação/LNB

Geovanna – Eu acredito que a torcida da Paraíba vai ao jogo por si só, mas eu entendo que temos nossos torcedores fiéis. Só que para quem não conhece, temos toda essa experiência esse espetáculo como eu comentei. Além disso das equipes que eu pesquisei e tenho acompanhado a UNIFACISA tem o melhor espaço fora da quadra, além dos planos de projeção da UNIFACISA, é uma equipe muito pé no chão, não precisa de dinheiro público, tem um bom elenco, tem ginásio, torcida, além de uma comissão técnica muito experiente.

Karine – Como eu já falei, é um time guerreiro, é um time de superação, é um time que a cada temporada se supera e como eu já falei nessa coisa dos playoffs, já passamos do Pinheiros e do Paulistano, ainda falando da série contra o Paulistano, foram contra todos, porque ninguém acreditava, era o confronto do quinto contra o décimo segundo e o Basquete Cearense venceu.

O Carcará consegue vencer um desafio novo a cada temporada, então existe uma evolução, um crescimento e para mim esse é o principal argumento para convencer alguém nessa temporada.

A temporada 2019/20 do NBB CAIXA, começa hoje (dia 12/10), a partida de abertura é entre Life Fitness Minas e Flamengo, mas é um dia de rodada dupla com uma partida entre UNIFACISA e Renata Rio Claro.

O clássico nordestino do NBB no primeiro turno acontece no dia 28 de Dezembro, partida de fechamento do primeiro turno da competição e que tem transmissão pelo Twitter.

SOBRE O AUTOR Diego Andrade, mais conhecido como Diego Silver. Professor de Educação Física. Pai, viciado em coisas de Nerd e é claro entusiasta do Basquetebol. Ex-Aluno do Bi-Campeão Mundial Rosa Branca, quando o mesmo era servidor do SESC Consolação. CONHECER TODO TIME
RESENHE COM A GENTE AÍ!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

 
 
VOLTAR AO TOPO
%d blogueiros gostam disto: