Depois de estar perdendo por 18 pontos, o Mogi das Cruzes/Helbor fez um último quarto de tirar o fôlego, não desistiu e lutou até o final. Apesar da garra, a equipe mogiana perdeu o jogo 2 contra o Paschoalotto/Bauru por 84 a 81 em uma cesta de três do Ricardo Fischer a quatro segundos do fim. A série melhor de cinco está empatada em 1 a 1. Agora, o Mogi das Cruzes/Helbor recebe os bauruenses na sexta-feira, dia 15 de Maio, às 19h30, e no domingo, às 13h, e tem a chance de fechar a série em casa, no Ginásio Hugo Ramos. Se ganhar os dois jogos, o time de Paco García vai para uma final inédita no NBB, contra Flamengo ou Limeira. Os ingressos para as duas partidas no Hugão começam a ser vendidos nesta quarta-feira, dia 13, a partir das 17h. Caso os mogianos percam um dos jogos haverá o quinto e o Bauru tem a vantagem de decidir no Ginásio Panela de Pressão.

Fotos: Cleomar Macedo
Fotos: Cleomar Macedo

Além da presença de cerca de 50 torcedores mogianos que deram um show no Ginásio Panela de Pressão, gritando e apoiando o elenco do começo ao fim, quem mais pontuou em quadra do lado mogiano foram os alas Shamell e Jimmy, com 13 pontos cada um, seguidos pelo capitão Guilherme Filipin, com 12 pontos, e pelo pivô Gerson, com 10.

“A gente sabe que essa série vai ser bem disputada e o último quarto foi uma troca de liderança incrível entre os dois times. Agora a gente tem dois jogos lá com a nossa torcida. Vai ser difícil do mesmo jeito, independente de estar jogando em casa, mas vamos trabalhar ao máximo para fechar a série lá. Hoje nós falhamos em alguns detalhes de defesa e rebote, mas nosso trabalho coletivo funcionou bem, isso precisa se repetir nos próximos jogos para tentarmos buscar a vitória, além é claro da força dessa torcida maravilhosa que esteve presente hoje aqui. Esse empurrão também precisa se repetir”, avaliou Jimmy.

O jogo

O jogo começou equilibradíssimo e duro entre Mogi das Cruzes/Helbor e Bauru, permanecendo empatado a maior parte do tempo. Nos últimos 15 segundos, o marcador saiu dos 13 a 13 e, por causa de faltas, os bauruenses fecharam o quarto à frente: 19 a 13.
No segundo quarto, apesar da marcação forte do Mogi das Cruzes/Helbor, o Bauru encontrou espaços em quadra e manteve a vantagem: 22 a 17. O time de Guerrinha foi para o vestiário ganhando a partida por 41 a 30.

O terceiro período foi mais equilibrado e o Mogi das Cruzes/Helbor conseguiu fechar o quarto apenas um ponto atrás: 23 a 22, mas com as diferenças de cada quarto, o placar total ainda ficou com uma desvantagem de 12 pontos: 64 a 52.
O Mogi das Cruzes/Helbor foi para o último quarto com toda a sua garra e manteve o placar ora empatado, ora à frente. Faltando quatro segundos para o fim, o marcador estava em 81 a 81, mas com uma cesta de três do Bauru, a equipe da casa venceu.

É isso!

Comentem e Compartilhem!
Até+

Diego Silver