De dentro para fora do Jogo, uma visão diferente de quem de alguma forma viveu O Basquete.
Na Foto Danilo Fuzarro, jogador do Mogi Basquete, salta para fazer a bandeja em meio a defesa do Quimsa, na partida que aconteceu no GInásio Hugo Ramos. Mogi Basquete e vai à Argentina por vaga na semifinal da Champions League - Área Restritiva
Danilo Fuzzaro, destaque da equipe mogiana com 26 pontos anotados.
Foto: Antônio Penedo/Mogi das cruzes

O Mogi das Cruzes basquete foi superado na noite desta quarta (15) pelo Quimsa (ARG) por 90 a 84 no primeiro jogo das quartas de final da Champions League, no Ginásio Hugo Ramos. O time argentino levou a melhor nos três primeiros quartos, com parciais de 25 a 17, 30 a 19 e 20 a 17, respectivamente. Com o apoio da torcida, a equipe mogiana teve uma boa recuperação no último período, vencendo por 31 a 15, mas não foi suficiente para garantir a virada. Agora, o grupo viaja para a Argentina nesta sexta precisando vencer o jogo 2 da série neste domingo (19) para forçar o jogo 3, na terça (21), ambos às 22h.

Os destaques do Mogi Basquete na partida foram os alas Danilo Fuzaro, com 26 pontos, quatro rebotes e quatro assistências, e Andre Góes, com 10 pontos, seis rebotes e seis assistências, e o ala-pivô Alexandre Paranhos, com um duplo-duplo de 16 pontos e 13 rebotes. O capitão e ala-pivô Luís Gruber, apesar de ter deixado a quadra no segundo quarto após um entorse no joelho esquerdo, ainda fez 11 pontos. Ele passará por exame nos próximos dias..

“Eles começaram bem equilibrados na intensidade e nós um pouco abaixo do que eles jogam sempre. Depois conseguimos igualar isso, mas pecamos no aproveitamento, que foi inferior ao deles. Eles estavam em uma noite feliz e conseguiram sair com o resultado. Mesmo assim o jogo acabou em seis pontos, poderíamos em alguns momentos ter tirado um pouco mais essa diferença”, adverte Paranhos.

O confronto marcou a volta do armador Fúlvio Chiantia, que jogou pouco mais de 20 minutos. O camisa 2 havia sofrido um entorse no pé esquerdo na partida contra o Minas, dia 5 de dezembro. Por outro lado, o pivô Luis Gruber deixou a partida após sofrer um entorse no joelho esquerdo durante um lance de ataque no segundo quarto. O capitão passará por exames nos próximos dias.

“Fico muito feliz por voltar às quadras, claro que não da maneira que eu gostaria. Tivemos uma partida muito complicada e saímos derrotados. Estou há quase 40 dias parado, fiz apenas dois treinos com a equipe. Então estou muito abaixo do meu ideal, mas isso foi falado com a comissão técnica e eles me deixaram bem à vontade,” ressalta Fúlvio.

Desfalques na Champions League

A equipe mogiana ainda não pôde contar com o armador Alexey Borges, voltando de lesão no menisco do joelho esquerdo e já liberado pelos médicos para fazer arremessos, e com o pivô João Pedro, que passou por cirurgia no tendão do bíceps do braço esquerdo, mas já retomou o trabalho de quadra.

Quando voltamos para o Hugão?

O próximo jogo do Mogi Basquete no Hugão será no dia 27 contra o Basquete Cearense, às 20h, pelo NBB (Novo Basquete Brasil). Ingressos à venda com valor promocional antecipado a R$ 10 no Mogi Shopping e pelo site totalticket.com.br/mogi.

 

SOBRE O AUTOR Perfil destinado para publicações e reflexões colaborativas dos colunistas do Área Restritiva em conjunto com as assessorias de imprensa. CONHECER TODO TIME
RESENHE COM A GENTE AÍ!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

 
 
VOLTAR AO TOPO
%d blogueiros gostam disto: