Apesar de esboçar uma reação no terceiro quarto, diminuir uma diferença de 17 pontos e encostar no placar, o Mogi das Cruzes/Helbor perdeu para o Macaé por 78 a 69 a terceira partida da série melhor de cinco. Agora, está 2 a 1 para os cariocas e o time de Paco García precisa ganhar o próximo jogo, na sexta-feira, dia 1º de Maio, para continuar vivo na competição e trazer a decisão para o Ginásio Hugo Ramos. Caso contrário, será eliminado.

Na partida desta quarta, dia 29 de Abril, os jogadores do Mogi das Cruzes/Helbor que mais pontuaram foram o capitão Guilherme Filipin, com 21 pontos convertidos, e ala Shamell, com 20. Filipin, inclusive, foi o cestinha do jogo. Os pivôs Wagner e Paulão se destacaram com 10 e oito rebotes, respectivamente, e seis pontos cada um.

Para o capitão, houve erro de marcação e ofensivo, especialmente no começo do jogo.

“Fizemos um primeiro quarto ruim, com erros fáceis, reagimos no terceiro quarto, mas no quarto vacilamos de novo e o Macaé decidiu a partida”.

O próximo confronto está marcado para o feriado de 1º de maio, no ginásio Tênis Clube Macaé, na sexta, às 19h30.

Fotos: Raphael Bózeo
Fotos: Raphael Bózeo

O jogo

O Mogi das Cruzes/Helbor não conseguiu acertar a mão no primeiro quarto e o Macaé encerrou o período com placar parcial em 25 a 13. No segundo, os mogianos entraram no jogo e equilibraram a partida em 16 a 14, mas, com a diferença do primeiro quarto, o placar ainda era de grande desvantagem antes do intervalo: 41 a 27.

Na volta do vestiário o Mogi das Cruzes/Helbor reagiu e virou o placar parcial em 23 a 15, chegando a encostar no placar total, que fechou em 56 a 50 a favor do Macaé. No último quarto, apesar de equilibrado, os mogianos não conseguiram ampliar a vantagem e os macaenses aproveitaram o apoio da torcida para abrir de novo o placar e vencer o jogo.

É isso!

Comentem e Compartilhem!
Até+

Diego Silver