Com quatro participantes, Divisão de Acesso terá o mesmo formato de disputa da última temporada e novamente levará seu campeão ao NBB

Grande novidade do basquete nacional em 2014, a Liga Ouro terá sua segunda edição disputada a partir de fevereiro de 2015. A Divisão de Acesso ao NBB teve seu Congresso Técnico realizado na tarde desta segunda-feira, dia 15 de Dezembro e foram definidos os participantes, a fórmula de disputa e o calendário da competição que levará novamente seu campeão à elite da modalidade no país.

Em relação aos times que fizeram parte da temporada de estreia, Sport Club do Recife-PE e Campo Mourão Basquete-PR permanecem na disputa. As duas equipes terão a companhia dos estreantes CEUB Universitário-DF e Caxias Basquete-RS.

A primeira rodada do campeonato acontecerá no dia 27 de fevereiro de 2015 e a tabela de jogos será divulgada nas próximas semanas. O término da competição acontecerá entre o final do mês de abril e o início do mês de maio.

O regulamento da edição 2015 da Liga Ouro segue igual ao que foi aplicado em 2014. Na fase de classificação, os times jogarão entre si em quatro oportunidades, sendo duas vezes como mandante e outras duas como visitante. A equipe de melhor campanha estará automaticamente classificada para a decisão, enquanto que os esquadrões que ficarem na segunda e terceira posições duelarão para ser decidido o segundo finalista.

A grande Final da Divisão de Acesso e a disputa entre segundo e terceiro colocados da fase de classificação ocorrerão em uma melhor de cinco jogos, no mesmo formato dos playoffs do NBB. A equipe de melhor campanha fará os confrontos de número um, dois e cinco (se necessário) em seus domínios, enquanto que o time de pior campanha sediará as partidas três e quatro.

 

Equipes vivem expectativa

Fotos: Anderson Stevens/LNB
Fotos: Anderson Stevens/LNB

Os quatro concorrentes ao posto de campeão e, consequentemente, à vaga na elite do basquete brasileiro para a temporada 2015/2016 estão empolgados para o início da Divisão de Acesso ao NBB. Um dos remanescentes da última edição da competição, o Sport Club do Recife seguirá com uma equipe nos mesmos moldes da que disputou a Liga Ouro 2014.

Se no último ano, a equipe teve como base seu esquadrão Sub-22, para 2015 não será diferente. Até o momento, o clube nordestino vem fazendo bonito da LDB 2014, com a quarta melhor campanha da temporada, com nove vitórias e apenas três derrotas, e a garotada voltará a ter chance de ter um bom tempo de quadra na Divisão de Acesso. Junto dos jovens jogadores, a diretoria do Sport também trará três atletas experientes para encorpar o plantel.

“Estamos com um time muito melhor do que o tivemos no último ano. Nosso Sub-22 melhorou muito, conseguimos trazer bons jogadores como o Vitinho, Chandler e o Matías Bernardini. Além disso queremos trazer trazer alguns jogadores experientes e rodados para encorparem nosso time. Além da melhora técnica, nossa equipe também evoluiu muito no quesito extra-quadra e na estrutura. Estamos com uma boa expectativa para fazer uma boa campanha na Liga Ouro e, quem sabe, chegar ao NBB”, explicou o diretor pernambucano Ricardo Thibau.

Fotos: Luiz Pires/LNB
Fotos: Luiz Pires/LNB

 

Outro time que segue na disputa da Liga Ouro é o Campo Mourão Basquete. Derrotado na semifinal pelo campeão Rio Claro em 2014, a equipe paranaense chega para a nova aparição na Divisão de Acesso ao NBB depois de conquistar o pentacampeonato estadual e o hexacampeonato dos Jogos Abertos do Interior do Paraná.

Ainda com o elenco em formação, a expectativa dos representantes da cidade de Campo Mourão é manter a base que fez história dentro do Estado recentemente e contratar mais quatro jogadores para fortalecer ainda mais o elenco.

“Tenho certeza de que teremos uma equipe competitiva. Já sabemos como funciona a Liga Ouro e isso pode nos ajudar bastante agora para a edição de 2015. Vamos em busca da vaga no NBB e temos muita alegria em poder representar mais uma vez o Estado do Paraná em uma competição nacional e renomada que é a Liga Ouro”, declarou exaltou Emerson de Souza, técnico e gerente da equipe do Campo Mourão Basquete.

Fotos: Fabio Menotti/Palmeiras/Divulgação
Fotos: Fabio Menotti/Palmeiras/Divulgação

 

Um dos estreantes na Liga Ouro recolocará o Estado do Rio Grande do Sul no mapa do basquete nacional. Fundado há dez anos, o Caxias do Sul Basquete chega à Liga Ouro depois de participar de duas edições da Supercopa Brasil, em 2011 e 2013, e será o representante gaúcho na competição.

Apesar de ser um dos “caçulas”, o time do interior do Rio Grande do Sul tem em seu elenco caras conhecidas como os alas Guto, que disputou o último NBB pelo Palmeiras/Meltex e ainda acumula passagens pelo Flamengo, e Cauê Verzola, que atuou na Liga Ouro 2014 pelo Lins Basquete.

Jovens talentos, como os alas/pivôs Bruno Ferreira, com passagens por diversas seleções brasileiras de base, e Arthur Bernardi, que passou os últimos anos no basquete universitário norte-americano, e o armador Bruno Mazoni, que disputou a LDB 2012 pelo Paschoalotto/Bauru, também fazem parte da equipe.

“Estamos em atividade há dez anos e estamos muito otimistas. É uma satisfação muito grande poder disputar a Liga Ouro e queremos fazer bonito. Vamos representar a cidade de Caxias, mas mais do que isso, iremos representar todo o Estado do Rio Grande do Sul. Então temos que nos dedicar ainda mais para fazer bonito”, declarou o técnico gaúcho Rodrigo Barbosa, que ainda garantiu que a equipe ainda fará mais três contratações para a Liga Ouro 2015.

Fotos: Bruno Spada/LNB
Fotos: Bruno Spada/LNB

 

Por fim, representando o Distrito Federal, o CEUB Universitário será a outra equipe que debutará na Liga Ouro em 2015. Campeão da Supercopa Brasil 2014, a equipe da capital nacional chega para a disputa da Divisão de Acesso ao NBB com um elenco formado praticamente por atletas locais.

As “exceções à regra” são o armador Vinícius Gobor, que já atuou no NBB com as camisas de Paulistano/Unimed e Mogi das Cruzes/Helbor, e o ala Rafa Moreira, ex-Minas Tênis Clube. Todos os outros jogadores da equipe são nascidos no Distrito Federal, inclusive o experiente pivô Deivisson, parte do elenco do São José/Unimed que chegou ao vice-campeonato do NBB 4.

“Esse time vem crescendo passo a passo, degrau a degrau. E agora na Liga Ouro não é diferente. Podemos dizer que é o ápice desse time e estamos muito felizes com em disputar a Liga Ouro 2015. Estamos colhendo os frutos ano a ano, com título estadual e depois o título da Supercopa, e agora chegamos a um patamar muito bacana. Esperamos representar muito bem o Distrito Federal, ainda mais por se tratar de um time praticamente formado por jogadores locais”, disse o treinador cangando Rodrigo Galego.

 

É isso!

Comentem e Compartilhem!
Até+

Diego Silver

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.