A segunda partida contra o Macaé neste sábado, dia 25 de Abril, às 21h20, pelos playoffs de quartas de final do NBB deve ser mais difícil que a primeira. A análise foi feita pelo treinador Paco García após a vitória do Mogi das Cruzes/Helbor por 84 a 72, na quinta. Segundo o espanhol, a equipe já esperava a intensidade e a força que os cariocas vêm mantendo na competição, dificultando a cada dia a vida dos adversários. Depois de quase três quartos sob domínio do Macaé na partida, o Mogi das Cruzes/Helbor impôs a marcação na parte final e levou a melhor. Mas o técnico não espera vida fácil pelo fato de ter revertido o placar e pede atenção à equipe.

“O Macaé fez um trabalho muito sério. Eu falei para os atletas que se hoje foi duro, foi sofrida a vitória, que imaginassem o que vai ser sábado. Temos que estar preparados. Foi um bom jogo de playoff e sabíamos que depois de três semanas parados precisávamos de dez, 15 minutos para entrar no jogo e não estávamos errados. Mostramos nosso melhor time defensivo na parte final do jogo. Agora, vamos preparar bem nosso jogo novamente, rever os erros, onde podemos melhorar alguns detalhes e, sobretudo, mostrar que o time pode evoluir durante os playoffs, como mostramos no ano passado”.

Com a ausência do pivô Paulão, que ficou fora do jogo por conta de uma amigdalite, Paco ressaltou a força coletiva da equipe para reverter o domínio do Macaé na partida.

“Durante muitas vezes nesta liga jogamos sem jogadores importantes e tivemos resposta e hoje mostramos mais uma vez que todo mundo pode ajudar para ganhar um jogo”. A opinião é consenso no grupo.

“Essa é uma das virtudes do nosso time. Às vezes o Shamell não está bem, eu apareço. Às vezes eu não estou bem, o Tyrone aparece, o Elinho. Esse coletivo nosso que fez a gente chegar aonde a gente chegou até agora”, revela o ala Guilherme Filipin, cestinha do jogo com 23 pontos. O capitão também faz um alerta para o próximo confronto.

“O time deles não se entrega em nenhum momento. Joga duro e é um time muito físico. Então a gente sabe que sábado será o dobro de dificuldade”.

Destaque na noite de quinta, com 16 pontos, o ala-pivô Tyrone acredita que a equipe não sentirá tanto a falta de ritmo como na primeira partida e conseguirá impor o jogo no Ginásio Hugo Ramos.

“Sábado vai ser um outro jogo, vai ser melhor”.

É isso!

Comentem e Compartilhem!
Até+

Diego Silver