Se você está acompanhando a NBA, já sabe que a sensação da NBA tem nome e o nome dela é LinSanity, então é claro que o Área tinha que trazer para vocês uma biografia do Jeremy Shu-How Lin. Vamos lá, porque precisamos saber quem é esse cara, certo?

Para começar Jeremy Shu-How Lin é o nome completo do Jeremy Lin, que após a partida do New York Knicks X Los Angeles Lakers, ganhou o apelido de LinSanity.

Bom, mas o que escrever sobre o Lin?! Vamos começar pelo que eu cansei de ler esses dias.

Já ouviu falar do LinSanity? Conheça o Jeremy LinJeremy Shu-How Lin.
Americano, nascido em Palo Alto, Califórnia.
Tem 23 anos, é filho de Taiwaneses, com um pé na China, já que seus bisavós são Chineses.

Começou a jogar basquete no colégio em Palo Alto, mas nem mesmo os bons resultados e sua habilidade foram suficientes para conseguir uma bolsa de estudos nas principais universidades esportivas. Sem bolsa, foi estudar em Harvard.

Na Universidade chegou a disputar campeonatos nacionais (Não encontrei referências dele em Campeonatos por Harvard). Se formou em Economia e se tornou o primeiro jogador desde 1953/54 a jogar na NBA, vindo de Harvard.
Ele faz parte dos 30% de jogadores que não são Negros e estão na NBA.

Bom, o Área na serie de posts sobre as equipes da NBA, escreveu o seguinte sobre Lin:
“- Jeremy Lin, armador vindo do Golden State Warriors, não encontrei muita informação sobre ele, mas ele teve destaque no Summer League e chegou a ser sondado pelo Lakers antes de fechar com o Warriors, na Summer League ele tinha média de 9 pontos por partida, porém o que o destacava era o número baixo de arremessos ou seja, poucos erros.”

Como ele apareceu?!

No Draft 2010 ele foi rejeitado por todas as 30 equipes da NBA.
Depois disso teve breves passagens pelo Golden State Warriors e Houston Rockets, mas não teve a mesma oportunidade e não deu certo no time.

Foi paquerado pelo Dallas Mavericks e antes mesmo de fechar com o Golden State, gerou interesse do Los Angeles Lakers. Acabou chegando no New York Knicks como a última opção da franquia.

Já ouviu falar do LinSanity? Conheça o Jeremy Lin - Área RestritivaNo Knicks ele aproveitou uma grande oportunidade que ao aparecer, ele estava preparado para jogar. No meu ponto de vista, um jogador que buscou a excelência no esporte, já que provou que não é(ou era), um simples reserva.

Já que ele entrou para substituir dois jogadores de peso do Knicks, Carmelo Anthony e Amar’e Stoudemire, ambos lesionados e fez melhor que os dois o papel de Armador da Equipe.

Obtendo médias de 26,6 pontos por partida e 9,2 assistências, em 10 partidas.
Sua pior partida em pontos foi justamente a volta do Carmelo Anthony onde o mesmo fez 11 pontos, já Lin fez 21. Sim,acredite, essa foi a pior partida das 10 que ele jogou.

Nas 5 partidas como titular ele soma o total de 136 pontos. A melhor partida foi justamente contra o Los Angeles Lakers, onde fez 38 pontos contra 34 de Kobe Bryant. Depois dessa partida, ganhou o apelido de “LinSanity”.

Mais números do Lin tirados do seu perfil no site da NBA.
23.6 minutos jogados por jogo.
Média de cestas de perímetro 0.490 e média de cestas de três pontos 0.351.
Ele nessa temporada está entre os 50 melhores jogadores em Assistências, Assistências depois de roubadas de bola que geram contra-ataque e roubos de bola que geram contra-ataque.
Contra o Dallas Mavericks também se destacou, já que nesse jogo teve suas melhores atuações em assistências, roubos de bola e arremessos de três pontos.

O presidente do Mavs, Mark Cuban, compara Lin, com Steve Nash, quando o armador canadense estava estreando na NBA:

“Seu arranque se parece com o de Steve Nash, que surpreendeu no começo e depois se transformou em um grande jogador”.
Cuban ainda lembra que Lin, passou pelos Trainings Camps do Mavs, equipe pela qual jogou a Summer League.

Já ouviu falar do LinSanity? Conheça o Jeremy Lin - Área RestritivaEle já foi aplaudido por Woody Allen.
Barack Obama, pensa em usar o Lin em sua campanha.
Kobe não sabia quem ele era e depois não poupou palavras para elogiar o Lin.
Chineses e Taiwaneses brigam por sua origem já que ele é filho de taiwaneses, mas sua bisavó é chinesa.
Até Dana White, sim até o presidente do UFC Elogiou o Lin.

Esse sucesso não é pouco. Em 18 dias depois de sua “estréia” como titular.
Diversas empresas tentam contato com o atleta para fechar campanhas publicitárias.
Para se ter uma idéia, a Nike vai lançar um tênis com suas impressões, feito alcançado normalmente por atletas consagrados.
Já a Adidas vai aproveitas o contrato de exclusividade com a NBA e vai abrir lojas na China para vender seus produtos licenciados.
As vendas de ingressos do Knicks aumentaram cerca de 25%.
As camisetas com o número 17 estão esgotadas.
E até uma biografia será lançada em março, com o título “Jeremy Lin: A Razão para a Linsanidade” escrita por Timothy Dalrymple.

Porém ele se mantém humilde dizendo que vai continuar sendo ele mesmo.
Que já pensou em parar de jogar.
Um cara que assume que foi arrogante quando era atleta do colegial.
Lin afirma que “Você pode cair tão rápido quanto subiu, e essa é a realidade da situação. Só quero ter certeza de que não estou sendo um desserviço para o meu time por toda essa atenção da mídia, porque, no final do dia, o que eu amo fazer é jogar basquete; essa é minha paixão”.

Mas na real quem é ele?!
Alguns dizem que ele é um sortudo, outros que é um jogador que aproveitou a oportunidade, a quem ainda afirma categoricamente que ele é só mais um que daqui a alguns jogos, vai desaparecer.
Na minha opinião ele simplesmente mostrou porque veio.
Estava preparado para a oportunidade dada pelo seu técnico.
Não deixou passar, como muitos jogadores.
Porém é difícil dizer que um jogador sem precedentes, vai virar estrela de basquetebol.
Espero que ele mantenha essa regularidade.

Algumas personalidades como o boxeador Floyd Mayweather Jr., que já disse para Manny Pacquiao fazer sushi(sendo que ele é das Filipinas), afirma que esse alarde sobre Lin é besteira já que os jogadores negros fazem isso sempre.
Já Berry Tramel com muito mais categoria cita Brandon Jennings, que jogou pelo Milwaukee Bucks, tendo médias de 25,2 nos 10 primeiros jogos, e depois sumiu em quadra.

Lin se diz sobrecarregado com todo o alarde da mídia.
E sabe que precisa manter a regularidade.

O que podemos fazer é aguardar.
Mas dizer que um cara desse não tem talento, não dá.

O Área Restritiva está no YouTube, conheça o nosso canal. Vídeos três vezes por semana.

Fiquem por dentro do que está acontecendo no Área em nossas redes sociais, marcamos presença no FacebookInstagram e no Twitter.