A partir desta terça-feira, a LNB – Liga Nacional de Basquete, começará a anunciar os indicados ao Quinteto Ideal do NBB 7. A categoria apontará o Melhor Armador, os dois Melhores Alas e os dois Melhores Pivôs da competição, e a primeira posição do Time dos Sonhos a ser divulgada é a de armador. Jamaal, do Macaé Basquete, Nezinho, do Winner/Limeira e Ricardo Fischer, do Paschoalotto/Bauru, foram os mais votados e concorrem ao troféu de principal “maestro” do campeonato.

A premiação faz parte do calendário anual da eleição dos Melhores do Ano do NBB, que também premiará Destaque Jovem, Melhor Defensor, Sexto Homem, Melhor Atleta Estrangeiro, Jogador que Mais Evoluiu, MVP. Os vencedores dos troféus de todas as categorias serão conhecidos no dia 08 de Junho, na Festa de Premiação dos Melhores do NBB 7, que será realizada em São Paulo – SP.

A votação dos indicados a melhores do ano contou com a participação de técnicos, assistentes e capitão das 16 equipes que disputaram a sétima edição do NBB, além da imprensa especializada, personalidades do basquete brasileiro, comissários e árbitros.

Mais jovem dentre os indicados, Ricardo Fischer, de 23 anos, vem fazendo uma temporada de encher os olhos. Sua melhora em relação à edição anterior o fizeram ser indicado também ao prêmio de Jogador Que Mais Evoluiu do campeonato, ao lado do também armador Davi Rossetto, do Basquete Cearense, e do ala/armador Danilo Siqueira, do Minas.

No momento, o armador equipe bauruense, que também faturou o troféu de Destaque Jovem do NBB 5, é o líder em assistências da sétima edição do maior campeonato do país, com média de 6,28 passes perfeitos por partida, além de somar em média 10,8 pontos por jogo.

Fundamental em seu time e cada vez mais maduro, Ricardo também foi responsável por arremessos de 3 pontos decisivos nos últimos segundos em duas vitórias do Bauru no campeonato, contra Limeira no segundo turno da fase de classificação, e no Jogo 2 da semifinal contra Mogi.

De quebra, o armador nascido em São Paulo – SP, faturou o prêmio de MVP do Jogo das Estrelas 2015, realizado no Ginásio Pedrocão, em Franca – SP. Na ocasião, o camisa 5 foi responsável por 26 pontos em 29 tentados e ainda mais 13 assistências, totalizando 42 de eficiência na vitória do NBB Brasil sobre o NBB Mundo, por 131 a 110.

Destaque do Macaé, Jamaal teve a maior média de pontos dos playoffs do NBB 7 Fotos: Luiz Pires/LNB
Destaque do Macaé, Jamaal teve a maior média de pontos dos playoffs do NBB 7
Fotos: Luiz Pires/LNB

Único estrangeiro entre os concorrentes ao troféu de Melhor Armador, Jamaal foi o principal destaque da surpreendente campanha do Macaé Basquete no NBB 7. Com média de 17,76 pontos por jogo, o armador norte-americano guiou a equipe macaense ao seu primeiro playoff na história e os ajudou passar das oitavas de final e chegar às quartas mesmo sendo somente o 12º colocado na fase de classificação.

Nas nove partidas que fez na pós-temporada – quatro contra o Minas Tênis Clube nas oitavas de final e cinco contra o Mogi nas quartas – Jamaal somou incrível média de 20,89 pontos por jogo, o que o deixa como principal cestinha dos playoffs desta edição do NBB ao lado de seu compatriota Shamell, do Mogi, dono de média idêntica.

Sua brilhante temporada com a camisa macaense o fez ser indicado também ao prêmio de Melhor Estrangeiro do NBB 7. Como concorrentes na disputa pelo troféu de melhor gringo, o armador, de 30 anos, terá Shamell, do Mogi, e o também norte-americano David Jackson, do Limeira, atual detentor não só do prêmio de Melhor Estrangeiro como também dos de MVP e Melhor Ala.

Nezinho é o mais experiente entre os concorrentes  Fotos: Luiz Pires/LNB
Nezinho é o mais experiente entre os concorrentes
Fotos: Luiz Pires/LNB

Experiente e figura conhecida do basquete nacional, Nezinho retornou ao Limeira, onde atuou no NBB 1, após seis temporadas no UniCEUB/BRB/Brasília e foi um dos principais destaques da campanha de sua equipe, que terminou a fase de classificação na vice-liderança e chegou até a semifinal. Aos 34 anos, o armador natural de Araraquara – SP encerrou a competição com médias de 13,2 pontos e 5,04 assistências por partida.

O jogador, campeão do Desafio de Habilidades do Jogo das Estrelas da temporada passada, está em busca de seu segundo prêmio individual no NBB, já que, na temporada 2009/2010, quando atuava pelo Brasília, o experiente atleta faturou o troféu de Melhor Sexto Homem do campeonato. Naquele ano, Nezinho e a equipe candanga foram campeões do NBB em cima do Flamengo.

É isso!

Comentem e Compartilhem!
Até+

Diego Silver

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.