O Flamengo estreou muito bem nos playoffs do NBB 7. Atuando ao lado de sua torcida, no Ginásio Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro – RJ, a equipe rubro-negra abriu grande vantagem ainda no primeiro quarto, venceu todos os períodos da partida, e iniciou a série quartas de final contra o São José/Unimed com vitória pelo placar de 85 a 62.

Após bom primeiro período do Flamengo, quando conseguiu já abrir 13 pontos de diferença, o jogo ficou muito equilibrado nos dois quartos seguintes, após melhora da defesa joseense, porém sempre com a equipe rubro-negra com a liderança do placar. Já no período derradeiro, mesmo vencendo por 16 pontos, o time comandado pelo técnico José Neto não abaixou o ritmo e com mais um bom trabalho ofensivo, conseguiu abrir 1 a 0 na série contra o São José, ao vencer o Jogo 1 por 23 pontos de diferença.

“O começo de partida do nosso time foi muito bom. Entramos com muita vontade, muita raça, impondo o estilo de jogo da nossa equipe. Conseguimos abrir boa diferença no primeiro quarto e partir daí dominamos a partida. Essa vitória foi boa para nosso grupo se manter bastante confiante para o decorrer da série”, comentou o armador argentino Laprovittola, do Flamengo.

Cestinha da partida, o ala/armador Benite, autor de 19 pontos, foi um dos grandes protagonistas da vitória rubro-negra. O ala/pivô Olivinha, com expressivo duplo-duplo de 16 pontos e 13 rebotes, também teve atuação crucial para o Flamengo iniciar as quartas de final com o resultado positivo.

O ala Marquinhos, com 11 pontos, e o trio Walter Herrmann, Nico Laprovittola e Cristiano Felício, cada um com dez pontos anotados, também se destacaram pelo lado rubro-negro.

“A atitude que tivemos em quadra foi sensacional. Começamos o jogo com um ritmo muito bom e a grande vantagem que abrimos no primeiro quarto nos ajudou bastante. Administramos o placar nos últimos minutos e nossa defesa conseguiu um belíssimo trabalho para não dar chances de reação ao São José”, analisou Olivinha, um dos principais destaques da vitória do Flamengo.

Já por São José os grandes destaques foram o ala norte-americano Jimmy Baxter, com 15 pontos, o pivô Caio Torres, com dez pontos e oito rebotes, e o ala/armador Andre Laws, que também fechou a partida com dez pontos.

“O nosso grande problema foi o primeiro período. No segundo e terceiro quarto nosso time melhorou muito na marcação, que era o nosso grande propósito no início da partida. Mesmo assim, nosso ataque também não conseguiu aproveitar as chances livres para acertar os arremessos e anotar somente 62 pontos é muito pouco para nós. Para pensar em vitória nesta série, temos que defender como no segundo período e com certeza anotar mais pontos”, declarou o pivô Drudi, do São José.

O segundo encontro da série acontecerá no próximo sábado, dia 25 de Abril, às 18 horas, mais uma vez no Ginásio Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro – RJ. O duelo será transmitido ao vivo via Tempo Real.

Fotos: Cleomar Macedo/Helbor
Fotos: Cleomar Macedo/Helbor

Mogi vira no último quarto e bate Macaé

O Mogi das Cruzes/Helbor iniciou sua caminhada nas quartas de final do NBB 7 com vitória. Diante de um ótimo público no “caldeirão” Hugo Ramos, a equipe mogiana encontrou um embalado e determinado Macaé Basquete, que ficou em vantagem nos três primeiros períodos da partida. No entanto, os donos da casa contaram com grandes atuações de Filipin e Shamell no último período para virar o jogo e vencer, por 84 a 72.

Dono de um grande aproveitamento nas bolas de 3 pontos, Filipin liderou a virada dos mandantes no último quarto com oito pontos praticamente consecutivos. No fim, o capitão mogiano totalizou 23 pontos e foi o cestinha do confronto. Já Shamell entrou no último quarto apagado com apenas dois pontos na partida, mas chamou o jogo para si e anotou expressivos 15 pontos só nos dez minutos finais.

“Nosso time é assim, quando um não tá bem é o outro chama a responsabilidade. Um dia sou eu, no outro é o Shamell, no outro é o Tyrone, outro é o Elinho. E hoje não foi diferente, conseguimos nos sobressair no final e conquistar essa importante vitória nessa série”, comentou o ala Filipin, que ainda pegou cinco rebotes e totalizou 25 de eficiência.

Quem também merece destaque pela equipe do Alto Tietê é o ala/pivô norte-americano Tyrone, que deixou a quadra com 16 pontos e oito rebotes, além do pivô Gerson, autor de dez pontos. Pelo lado do Macaé, o destaque ficou por conta do armador norte-americano Jamaal Smith, que mesmo sob fortíssima marcação da equipe mogiana, conseguiu anotar 14 pontos, mesma marca que registrou o experiente ala/pivô Fernando Mineiro.

“Sabíamos que seria difícil por conta do ritmo de jogo, já que ficamos quatro semanas só treinando e sem jogar. Enfrentamos uma equipe que vem de um playoff muito bom e chegou embalado pra pegar a gente. Mas o importante foi que nossa equipe foi melhorando durante o jogo e no final dominamos completamente”, concluiu o ídolo Filipin.

Depois do duelo de abertura da série, o Mogi das Cruzes terá a chance de ampliar sua vantagem na série quartas de final já neste sábado, dia 25 de Abril, novamente no Ginásio Professor Hugo Ramos, no Alto Tietê, às 21h20, com transmissão ao vivo para todo o país através dos canais SporTV.

É isso!

Comentem e Compartilhem!
Até+

Diego Silver