Winner/Limeira e Rio Claro Basquete fizeram uma partida para lá de emocionante nesta sexta-feira, no Ginásio Vô Lucato. Com diversas trocas de liderança e decisão apenas na prorrogação, os vice-líderes do NBB 7 levaram a melhor, pelo placar de 95 a 90, e chegaram ao 22º resultado positivo na competição.

Com o domínio do jogo, os donos da casa abriram 14 pontos de vantagem no primeiro tempo. Mas na segunda metade do jogo, tudo mudou. Com um incrível aproveitamento ofensivo, principalmente no terceiro quarto.

Sem desistir, Limeira contou com uma bola de três pontos de Hayes e uma cesta seguida de falta de Jackson para empatar o jogo e levar a decisão para a prrogogação. No tempo extra, os comandados de Dedé Barbosa administraram a liderança de ponta a ponta e asseguraram a dramática vitória.

Autor de 27 pontos, sete assistências e cinco rebotes, o ala norte-americano David Jackson foi o grande nome do triunfo limeirense. Responsáveis por 17, 16 e 14 pontos, respectivamente, Dalla, Ramon e Hayes também apareceram bem a favor da equipe vencedora.

Pelo Rio Claro, o atleta mais efetivo em quadra foi o armador Eric Tatu, com 18 pontos e nove assistências. Esta foi a 20ª derrota da equipe em 26 partidas disputadas na atual temporada do maior campeonato de basquete do país.

 

Fotos: Ricardo Prado
Fotos: Ricardo Prado

O jogo
Limeira começou a partida a “mil por hora”. Com destaque para sua dupla de garrafão formada por Fiorotto e Hayes, que substituiu Mineiro no quinteto inicial, a equipe mandante precisou de pouco mais de três minutos para abrir 11 a 2 de vantagem.

Depois do início ruim, Rio Claro conseguiu melhorar sua produção ofensiva e interrompeu a arrancada dos rivais. Fiorotto seguiu bem, Ronald Ramon teve boa participação, assim como Jackson, e os comandados de Dedé Barbosa caminhavam para fechar a parcial inicial com 11 pontos de frente, mas Caio acertou um tiro de três pontos no estouro cronômetro e baixou a diferença no marcador para oito pontos.
Com mais uma bola de longa distância de Caio e dois pontos de Calvo, os visitantes diminuíram a desvantagem para três pontos, 25 a 22, em pouco mais de dois minutos. Incomodado com a situação, o treinador Dedé Barbosa parou o jogo e Limeira voltou a deslanchar. Com uma intensa defesa e ataques muito bem trabalhados, os vice-líderes do NBB 7 não demoraram a recolocar uma vantagem confortável no placar e, novamente com o domínio da partida nas mãos, fechou a primeira metade da partida com 14 pontos de frente, 44 a 30.

Fotos: Ricardo Prado
Fotos: Ricardo Prado

A pausa para o intervalo fez muito bem à equipe do Rio Claro. Jackson e Dalla bem que tentaram manter Limeira tranquilo em vantagem, mas os visitantes mostraram um rendimento acima da média no terceiro quarto. Liderados por Mosso e Caio, com dez e sete pontos, respectivamente, os rio-clarenses tiveram expressivos aproveitamentos de 100% nos três pontos e 68,8% nas bolas de dois pontos e marcaram expressivos 31 pontos no terceiro quarto. Com a incrível produção, a equipe dirigida pelo técnico Marcelo Tamião conseguiu levar o jogo para os dez minutos finais com o placar em igualdade, 58 a 58.
Ainda com um alto aproveitamento em seu ataque, Rio Claro marcou 11 pontos logo de cara no último período e abriu cinco pontos de frente, 69 a 64. Rapidamente, Limeira se recuperou e, após um tiro de três pontos de Dalla e dois lances livres de Hayes, deixou tudo igual, 69 a 69, com pouco mais de quatro minutos para o fim. Os visitantes converteram seus três ataques seguintes, enquanto que os mandantes não conseguiram pontuar, e abriram boa vantagem na reta final da partida.

Tudo se encaminhava para a vitória dos rio-clarenses e restando pouco menos de um minuto a equipe vencia por seis pontos, 77 a 71. Foi então que Hayes, com uma bola de três pontos, e Jackson, com uma cesta seguida de falta, colocaram fogo no Ginásio Vô Lucato e deixaram o marcador novamente em igualdade, 77 a 77. Rio Claro ainda teve a posse de bola para ganhar o jogo, mas não conseguiu arremessar e a decisão foi para a prorrogação.

O tempo extra foi uma “briga de gato e rato”. Logo de cara, Limeira contou com cestas de Dalla e Jackson e abriu quatro pontos de frente, 83 a 79. Depois disso, a diferença no placar ficou alternando em quatro e dois pontos a favor dos limeireneses, que mantiveram a cabeça no lugar e confirmaram a emocionante vitória.
É isso!

Comentem e Compartilhem!
Até+

Diego Silver