Em um duelo de gigantes, o Mogi das Cruzes/Helbor enfrenta o Flamengo amanhã, dia 25 de Março em busca da terceira posição na tabela do NBB. Hoje a equipe de Paco García está com 45 pontos e o Flamengo, com 44, brigando diretamente pelo terceiro lugar. Para isso, o Mogi das Cruzes/Helbor precisa vencer os cariocas e mais um jogo antes dos playoffs. A partida será às 20h no Ginásio Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro, e transmitida ao vivo pelo site da Liga Nacional de Basquete.

Nos dois times, duas estrelas que prometem um espetáculo à parte para a noite: os alas Shamell e Marcelinho, os dois maiores pontuadores do NBB. Para Shamell, que passou o número de pontos do carioca e é o atual cestinha da história do NBB, o reencontro deve ter um sabor especial.

“Marcelinho é um jogador que eu respeito desde que cheguei no Brasil. Acho que ele é um dos melhores jogadores do país. Vai ser um confronto legal. Não só entre nós dois, mas das equipes. Com relação a nós, um vai marcar o outro. Claro que a gente presta atenção no que o outro está fazendo. Vai ser uma briga boa porque ele é muito competitivo e eu também”.

Para o técnico Paco García, a tarefa de vencer não será fácil, mas a situação que o time vive hoje é totalmente diferente das últimas temporadas.

“Estamos na parte final da temporada e o time quer mais. A primeira vez que eu fui para a Tijuca para jogar com o Flamengo, nós chegamos com a percepção de não perder por muitos pontos. Agora a ambição é diferente, três anos depois. O clube cresceu tanto que vamos disputar a terceira vaga da Liga com eles, o time campeão do mundo, o time campeão do NBB. É um motivo de orgulho para nós, para todos do clube e para a torcida de Mogi das Cruzes. Encaramos o Flamengo com a capacidade de lutar por cada jogo e a capacidade de lutar por cada bola. Sabemos que Flamengo é um grandíssimo time, eles são favoritos e jogam em casa, com sua torcida. Mas o jogo vai começar zero a zero e cinco contra cinco. A última vez que jogamos em Tijuca no ano passado, ganhamos. A única coisa que buscamos é repetir isso”.

O armador Gustavinho concorda com o treinador e acredita que será possível trazer esta vitória para casa.

“A gente vive um momento maravilhoso, mas sabe da força do Flamengo, ainda mais jogando dentro de casa. Nosso time está preparado, estudou bem o time deles e está confiante. Vamos neutralizar as principais armas deles e tentar sair com a vitória. O Flamengo tem algumas armas que às vezes se destacam, enquanto o grande trunfo do nosso time é o coletivo e se a gente jogar bem no coletivo pode conseguir esta vitória”.

É isso!

Comentem e Compartilhem!
Até+

Diego Silver