De dentro para fora do Jogo, uma visão diferente de quem de alguma forma viveu O Basquete.
Jogador de Basquete com o uniforme branco driblando em movimento. Ele jogou todas as competições nacionais de Basquete nos últimos 15 anos
Foto: Divulgação.

Quando a bola subir, em março, marcando o início do Campeonato Brasileiro Masculino – 2020, organizado pela Confederação Brasileira de Basketball (CBB), Xande Pinheiro, que vestirá a camisa do atual campeão, o NBPG/CCR RodoNorte/UniSecal/LDPG, atingirá uma marca importante. O armador terá, em seu vitorioso currículo, participação em todas as competições nacionais existentes no decorrer da sua carreira, que está completando 15 anos.

“O NBPG/CCR RodoNorte/UniSecal/LDPG é o atual campeão e vem para manter o título. Uma equipe mesclada de jogadores experientes e jovens que tem tudo para dar certo. Outro ponto forte nosso é o Wilsinho, que está no auge e joga pelo time”, relatou Xande. 

“Gostaria de agradecer a confiança da comissão técnica e diretoria em acreditar que posso contribuir com grupo na busca do objetivo maior. Já estou adaptado a cidade e motivado para começar a trabalhar”, complementou Pinheiro.

A atual gestão da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) promoveu o retorno do Campeonato Brasileiro em 2019, depois de um grande hiato. Esta competição substitui a Liga Ouro a partir deste ano, funcionando com a divisão de acesso para o Novo Basquete Brasil (NBB), que representa a elite nacional.

A estreia do NBPG/CCR RodoNorte/UniSecal/LDPG no Campeonato Brasileiro – 2020 acontece no dia 20 de março (sexta-feira), às 20h (de Brasília), contra o Brusque Basquete, no ginásio de Esportes Borell Du Vernay, em Ponta Grossa (SP).

E Xande debutou no antigo Campeonato Brasileiro, também organizado pela Confederação Brasileira de Basketball (CBB), que foi disputado até 2008, defendendo o Uberlândia/Unitri, na temporada de 2005. A equipe do Triângulo Mineiro foi vice-campeã.

“Guardo na minha memória muitas lembranças deste meu início no Uberlândia, desde o primeiro jogo, quando estreei, até o final. Ficamos com o vice-campeonato, perdendo a série decisiva para o forte time do Telemar-RJ (3 a 1)”, relatou Xande, que também atuou no Uberlândia em 2007.

Em 2006, Pinheiro jogou a Nossa Liga de Basquete (NLB), que ganhou o status de competição nacional por uma única temporada, defendendo duas equipes paulistas: Associação Brasileira ‘A Hebraica’ de São Paulo e Tahitian Noni/Jundiaí – o regulamento permitia a mudança time, mesmo com o campeonato em andamento.

“Defendi estas duas equipes de São Paulo por pouco tempo e sai antes do término da competição. Mas, foi uma boa experiência, pois gostei muito do formato do campeonato e do regulamento”, lembrou o armador.

No Novo Basquete Brasil (NBB), que é a competição de elite do basquete nacional desde 2008, Xande atuou pelo Vila Velha/Cetaf-ES (2008/2009, 2009/2010 e 20122013), São José Basketball-SP (2010/2011), Mogi das Cruzes Basquete-SP (2014/2015), Liga Sorocabana de Basquete-SP (2015/2016) e o Minas Tênis Clube-MG (2016/2017).

“Minhas primeiras temporadas foram jogando pelo Vila Velha, contudo, a melhor participação coletiva foi com a camisa do Mogi das Cruzes Basquete, quando chegamos a semifinal. Mas, guardo com muito carinho as demais temporadas que atuei por outras equipes”, relatou o armador.

Na Liga Ouro, que funcionou como a divisão de acesso ao NBB até a temporada passada, Xande jogou em três diferentes equipes: Campo Mourão Basquete (2014), São José Basketball (2018) e Pato Basquete (2019).

“Foi muito bom ajudar na estruturação e crescimento destas equipes, jogando a divisão de acesso e buscando sempre crescimento. O Pato Basquete, equipe que tive uma grande identificação, especialmente com a torcida, deu passo grande e hoje disputa a divisão de elite”, explicou.

“Situações parecidas aconteceram também com o Campo Mourão e com o São José. O time paranaense chegou ao NBB, mas não conseguiu ficar e hoje está se reestruturando para tentar voltar, enquanto o São José estava retornado, querendo voltar à elite, fato este que aconteceu”, finalizou Xande Pinheiro.

SOBRE O AUTOR Perfil destinado para publicações e reflexões colaborativas dos colunistas do Área Restritiva em conjunto com as assessorias de imprensa. CONHECER TODO TIME
RESENHE COM A GENTE AÍ!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

 
 
VOLTAR AO TOPO
%d blogueiros gostam disto: