Seleção Brasileira de eSports, ou melhor de eBasketball, FIBA eSports Open 2020 e uniforme clássico.

O mítico uniforme listrado em verde e amarelo está de volta! Se nas quadras ainda não é possível vê-lo, nos games a camisa mais vencedora da história do basquete brasileiro será novamente envergada. Entre os dias 19 e 21 deste mês, o Brasil encara a Argentina no FIBA ESPORTS OPEN 2020, desafio de NBA2k, e o uniforme do Brasil será exatamente o listrado em verde e amarelo, presente na vida real nos títulos mundiais do masculino, medalhas olímpicas dos homens, além de ter sido usada também pelas mulheres em diversas oportunidades, como na medalha do Mundial de 1971.

Você leu?! A NBA VOLTA AMANHÃ!… Mas só no videogame

Na última semana, a CBB lançou o seu departamento de eSports. Os jogos contra a Argentina terão transmissão ao vivo pelo Youtube, Facebook e Twitch da FIBA. A bola sobe às 11h15 (de Brasília) em todas as datas para uma melhor de cinco jogos. Quem chegar a três vitórias leva o duelo! Além da camisa listrada, o Brasil também terá a opção do uniforme todo em amarelo.

Na foto, jogador da seleção brasileira no NBA 2k20. Departamento de eSports resgata uniforme mítico da Seleção Brasileira - Área Restritiva
Imagem: Divulgação/CBB

“É com alegria que anunciamos essa novidade. A camisa listrada em verde e amarelo é adorada pelo fã de basquete. E por nós também. Poder tê-la de volta nos traz lindas lembranças e valoriza a história da modalidade no país”, disse o presidente da Confederação Brasileira de Basketball, Guy Peixoto.

Da uma olhadinha na nossa sessão de videogame e Basquete, temos alguns textos para você.

O time brasileiro terá como capitão Lucca Soraggi, ex-jogador de basquete da base e adulto do Flamengo e da Seleção Carioca, e um dos melhores gamers do NBA2k no mundo. Conhecido no meio como Calu Basam, Lucca está entre os dez melhores do planeta e será o comandante da equipe brasileira. Juntam-se a ele Lucas Rego (@lucas.rego.9), Arthur Moreira (@artmoreira3), Luiz Guilherme Mattos da Silva Santos (@LgMHimself), Rodrigo Mielle D’Ascenzi (@rodrigomielle), Pedro Henrique de Almeida (@pedrinbarbosa13) e Felipe de Azevedo Martins (@FMartins168).

Cada país terá sete jogadores, com direito a duas substituições, de forma remota, usando a plataforma PRO-AM. Toda a ação será produzida pela FIBA com a sua mais nova marca, a FIBA Esports Studio, localizada em Riga, na Latvia, com quatro horas de show diário e seis partidas que poderão ser assistidas ao vivo nos canais da FIBA no Youtube, Twitch e Facebook, também com comentários.

A ação da FIBA também irá contemplar outros continentes. Vão participar do FIBA ESPORTS OPEN, além de Brasil e Argentina: Lituânia, Áustria, Espanha, Itália, Chipre, Suíça, Líbano, Letônia, Arábia Saudita, Ucrânia, Rússia, Filipinas, Indonésia e Austrália.

O Área Restritiva está no YouTube, conheça o nosso canal. Vídeos três vezes por semana.

Fique por dentro do que está acontecendo no Área em nossas redes sociais; marcamos presença no FacebookInstagram e no Twitter. Ah! Também estamos no Catarse, aqui você conhece todo o projeto do Área Restritiva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.