Com prorrogação, Mogi Basquete é superado pelo Pinheiros fora de casa
Foto: Antonio Penedo/Mogi Basquete

Em um jogo muito equilibrado e com prorrogação, o Mogi das Cruzes Basquete foi superado pelo Pinheiros por 110 a 106 na abertura do segundo turno do NBB Caixa (Novo Basquete Brasil), neste sábado (25), na capital paulista. O time volta ao Ginásio Hugo Ramos na segunda (27), às 20h, contra o Basquete Cearense. Os ingressos para esta partida estão à venda no quiosque do clube no Mogi Shopping e no site totalticket.com.br/mogi, com valor promocional de R$ 10 (mais informações abaixo).

O time da casa liderou o primeiro período (22 a 19); já no segundo quarto o Mogi Basquete melhorou e fechou o placar em 22 a 21. Depois do intervalo, o time da capital voltou a ficar à frente, garantindo o terceiro tempo em 27 a 21. No último período, a equipe mogiana reagiu (30 a 22), esteve à frente, mas os donos da casa levaram a disputa para a prorrogação. Ao final, com parcial de 18 a 14, vitória do Pinheiros.

“Não soubemos fechar o jogo. Demos três lances-livres decisivos e mais os rebotes nas mãos deles. Mas basquete é assim. Tem que acontecer situações assim para haver um jogo emocionante, como o de hoje. Diante das nossas dificuldades, fizemos uma brilhante partida contra uma equipe que vem praticamente completa, está jogando em casa e bem no campeonato”, salienta o técnico Guerrinha.

Os destaques da noite pelo Mogi Basquete foram o armador Fúlvio Chiantia, com um duplo-duplo de 15 pontos e 11 assistências, os alas André Góes, com 24 pontos e seis rebotes, e Danilo Fuzaro, com 23 pontos e 18 de eficiência, o pivô Alexandre Paranhos com 16 pontos, nove rebotes e 24 de eficiência, e o armador Lucas Lacerda, anotando 13 pontos, três assistências e 13 de eficiência.

“Foi um grande jogo. Hoje os ataques se sobressaíram, proporcionando um espetáculo mais bonito para quem está acompanhando, mas sabemos que não podemos tomar tantos pontos, o que nos desequilibrou muito e custou a partida para gente. Faltou atenção nos minutos finais para conseguirmos um grande resultado fora de casa. Apesar dos desfalques, jogamos de igual para igual e vamos continuar fazendo a mesma coisa até acabar a temporada”, enfatiza André Góes.

O duelo deste sábado marcou a estreia do jovem pivô Felipe Cardoso, recém-contratado do Mogi Basquete para reforçar a base, mas que já integra o elenco adulto. O camisa 22 jogou por pouco mais de quatro minutos.

DESFALQUES

A equipe ainda não pode contar com o armador Alexey Borges, voltando de lesão no menisco do joelho esquerdo; o pivô João Pedro, que passou por cirurgia no tendão do bíceps do braço esquerdo; e o ala-pivô Luís Gruber, que rompeu o ligamento do joelho na Champions League, no dia 15 deste mês, e passará por cirurgia.

NO HUGÃO

O time volta à quadra do Hugão na segunda (27), às 20h, contra o Basquete Cearense. Ingresso promocional a R$ 10 à venda no quiosque do clube no Mogi Shopping e no site totalticket.com.br/mogi. Também é possível comprar para a tribuna por R$ 40, com direito à meia, pipoca e refrigerante à vontade, e para o camarote (quadra) por R$ 120, com direito à meia e acesso à Sala Jaguá para um coffee break. No dia do jogo, o preço volta para R$ 20.