Cada uma das 27 federações filiadas possui sua história e contribui para o desenvolvimento do basquete nacional. Na Federação Piauiense de Basketball, o presidente Edmar Silva do Nascimento faz um balanço do basquete do Piauí em 2014 e dos planos para 2015, além de explicar algumas prioridades da sua gestão, em um bate-papo publicado no site da CBB.

Balanço da temporada 2014?
A temporada de 2014 foi muito boa para o basquete do Piauí. Poderia ter sido melhor haja visto que foi o meu primeiro ano como presidente. Comecei a correr atrás de patrocínios e convênios, pois tenho muitas ideias e vontade de trabalhar, mas sem dinheiro não se faz nada. No final, recebi apoio de todos, jogadores, dirigentes e árbitros e consegui realizar todas as competições que faziam parte do calendário.

Quais as competições que mais se destacaram em 2014?
Com certeza foi o Campeonato Sub-17, já que todas as equipes tinham chances de ganhar o título. Tivemos uma competição com um ótimo nível técnico e marcada pelo equilíbrio.

Como está sendo desenvolvido o trabalho nas categorias de base?
Estamos seguindo com as escolinhas de base espalhadas pela cidade. Esse ano o pessoal do interior também começou a se movimentar e vão participar das competições. Teremos um aumento muito bom de participantes em todas as categorias e isso vai ajudar no desenvolvimento da modalidade no Estado.

E nas competições adultas?
O adulto é sempre o campeonato mais esperado. Vários times se movimentam e montam equipes com contratações de ótimos jogadores de fora do Estado. A maioria corre atrás de patrocínio, além de mais visibilidade na mídia. É sem dúvida o campeonato que geralmente apresenta maior interesse do público.

Os planos para a temporada 2015?
Nossa prioridade para 2015, com a ajuda da CBB, é montar mais um espaço para a prática do basquete. Hoje temos poucos lugares apropriados para a realização dos treinamentos das equipes e de jogos dos campeonatos. Pretendemos investir mais na base, que é o futuro, com a realização de mais jogos em outros estados e treinos mais intensivos. Vamos prosseguir fazendo as competições que já fazem parte do calendário e levar o basquete para todo o estado do Piauí. Não podemos ficar mais restrito apenas as equipes e competições na capital.

Interessante, ele querer difundir o basquetebol em todo o estado.
Mas o problema de estrutura vejo que parte desde o site da Federação que também não existe, pesquisando encontrei uma Fã Page no Facebook.
Fico feliz de qualquer forma, pela preocupação com a Base e não em simplesmente ter um adulto.

É isso!

Comentem e Compartilhem!
Até+

Diego Silver