Cada uma das 27 federações filiadas possui sua história e contribui para o desenvolvimento do basquete nacional. Na Federação Paulista de Basketball, o presidente Antonio Chakmati faz um balanço do basquete de São Paulo em 2014 e os planos para 2015, além de explicar algumas prioridades da sua gestão, em um bate-papo publicado no site da CBB.

Balanço da temporada 2014.
Realizamos 22 campeonatos de base, do Sub-12 ao Sub-19, e quatro adultos, Séries A-1 e A-2 Feminina e Série A-1 e 1ª Divisão Masculina. Contamos com cerca de 60 equipes filiadas e uma média anual de sete mil atletas disputando os campeonatos, o que torna nossas competições uma das mais disputadas do país.

Quais as competições que mais se destacaram em 2014?
Nas divisões de base tivemos alguns bicampeões consecutivos, Palmeiras, nas categorias Sub-12 e Sub-15 Masculina, e o Divino/Jundiaí, no Sub-17 Feminino. Já nas categorias adultas, o Paschoalotto/Bauru foi bicampeão da Série A-1 Masculina, além de faturar a Liga Sul-Americana de Clubes. Mas vale um destaque especial para a equipe da Unimed/Americana, que conquistou o tricampeonato feminino (2012, 2013 e 2014).

Como está sendo desenvolvido o trabalho nas categorias de base?
Das categorias Sub-12 ao Sub-15 nossos campeonatos são disputados em Metropolitano e Interior, classificando os melhores de cada um deles para o Estadual. Já nas categorias Sub-16 ao Sub-19, são realizados somente os Estaduais com equipes filiadas de todo o estado. Temos que destacar o trabalho de todas as equipes participantes que formam as crianças não só em atletas, mas em bons cidadãos. Isso vem se refletindo em nossas seleções paulistas e em 2014 conquistamos os títulos dos Campeonatos Brasileiros Sub-15 e Sub-17 Feminino e Masculino.

E nas competições adultas?
Para oportunizar o crescimento de novas revelações, o Campeonato da Série A-1 Masculina foi disputado por 16 times em duas fases. Na primeira, sete equipes brigavam por duas vagas para a etapa seguinte, que já tinha garantidos outros dez clubes, sendo que nove disputam o NBB. Isso mostra a força do basquete paulista que sempre está revelando e trazendo novos atletas de fora do estado e até mesmo do país. O Rio Claro foi a equipe que ficou em primeiro lugar na 1ª Fase e seguiu adiante na competição. O time do interio também conquistou a Liga Ouro e garantiu sua vaga no NBB, passando a ser o décimo clube paulista na competição nacional.

Quais os planos para a temporada 2015?
Este ano a FPB teve algumas mudanças internas, mas uma boa notícia é que os nossos filiados poderão fazer suas inscrições online. Além disso, estarmos buscando uma emissora para a transmissão do Campeonato Paulista da Divisão Especial Série A-1 Masculina. Neste ano de mudanças, passaremos a conversar mais com nossos filiados para buscar um maior desenvolvimento do basquete em nosso estado e em nosso país, já que muitas de nossas equipes despontam no cenário nacional e internacional.

Vamos lá!
Gostei de como começou o discurso.
Uma federação quando pensa em Balanço tem que pensar em quantidade de jogos, filiados e competições, até ok.
Mas desculpa, não me contento com o que acontece, estamos falando de São Paulo, um estado onde o Paulista masculino tem 9 equipes do NBB, colocar os títulos como destaque da temporada na visão de uma federação está errado, a federação tem que ter a visão de fomentadora da modalidade, não de quem conquista ou entrega os títulos.

O que a Federação Paulista de Basketball, fez para conquistar novos filiados, ou até mesmo novos praticantes da modalidade?!
Onde entra o 3×3?! São Paulo é a cidade e o estado com o maior número de competições de 3×3 no mundo, onde entra a federação nisso!?
No fim do ano, chegou a acontecer pelo menos um campeonato por semana em São Paulo, mas cadê o envolvimento da federação?!

E os técnicos e novos técnicos!?
Me lembro do curso da ENTB em Barueri, onde o representante da Federação que estava lá representando a instituição, foi fazer um discurso, enaltecendo o peso de sermos professores de educação física, quis falar do dia primeiro de setembro, mas não sabia a data.

Sei lá né?!
Para alguns posso ser paranóico ou pragmático.

Mas não vejo nada saindo de interessante da Federação Paulista.
Pelo menos não que não seja já esperado.

Mas tudo isso com um custo muito alto.
Muuuiiiito Alto!

É isso!

Comentem e Compartilhem!
Até+

Diego Silver

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.