Passei umas semanas focando em colocar tudo em ordem, estou quase chegando nisso.
Mas agora as publicações científicas voltam com todo o peso de antes.

Voltando a publicar textos de trabalhos científicos e voltando com um texto que queria ter publicado quando fiz a entrevista com o professor Dante de Rose Jr não consegui, mas de qualquer forma o trabalho vem para o blog.
Então olha só!

O professor Dante, me ensinou indiretamente como aproveitar um objeto de pesquisa em diferentes óticas, coisa que acontece muito no grupo de pesquisa que faço parte.
Um texto que traz uma leitura diferente de trabalhos já apresentados e ao mesmo tempo reúne os resultados apurados anteriormente.

Segue o Resumo:
O presente estudo teve como principal objetivo definir padrões de desempenho técnico coletivo no basquetebol, através da análise estatística dos indicadores de jogo no referido esporte. O estudo foi realizado com base nos dados estatísticos coletados em 210 jogos do Campeonato Paulista de Basquetebol Masculino Adulto, realizado no Estado de São Paulo e organizado pela Federação Paulista de Basketball, do qual participaram 15 clubes, envolvendo cerca de 200 atletas. Os dados foram analisados estatisticamente através do teste t-Student e pelo Coeficiente de Correlação de Postos de Spearman. Os resultados apontaram que 62% dos jogos foram vencidos pelas equipes mandantes, que por sua vez apresentaram médias significativamente maiores em todos os indicadores de jogo, com exceção de bolas perdidas e faltas cometidas. Os jogos com resultados cujas diferenças foram de até 10 pontos predominaram (51%) sobre os jogos cujas diferenças superaram os 20 pontos (19%), atestando um relativo equilíbrio entre as equipes. As equipes vitoriosas foram melhores do que as equipes derrotadas nos indicadores de jogo relacionados à eficiência nos arremessos e ao rebote de defesa (p <0.01), enquanto que nos outros indicadores também houve diferenças estatisticamente significativas (p <0.05). As exceções foram as bolas perdidas e faltas, que como era de se esperar, predominaram nas equipes derrotadas, principalmente nos jogos mais equilibrados. Foi encontrada uma forte correlação entre as médias de aproveitamento de arremessos (rs = 0.84), aproveitamento geral (rs = 0.79), bolas recuperadas e assistências (rs = 0.74) e porcentagem de acertos de lances livres (rs = 0.70) e a classificação final das equipes. Esta forte correlação também foi notada em relação à média do conjunto de postos dos indicadores de jogo (rs = 0.86). De forma geral concluiu-se que se pode aceitar o fato que a eficiência nos arremessos combinada com os rebotes de defesa parecem ser fatores preponderantes para a vitória, independentemente do mando de jogo ou da diferença de pontos de uma partida. Também concluiu-se que este tipo de análise pode fornecer subsídios consistentes para que técnicos e atletas possam estruturar adequadamente suas estratégias de treinamento e de jogo.

Meu parecer sobre:
Os autores abordam na “introdução” de forma muito bem elaborada as características da modalidade, colocando elas de forma que as citações se completam.
Mais uma vez um texto rico em referências bibliográficas.
O texto é composto de diversas definições como as definições das analises feitas nos scountings e estatísticas.
Mais um trabalho que prova a o que eu quero mostrar nos estudos de que os fundamentos defensivos são mais importantes do que os ofensivos.

No geral é um texto que por mais que utilize o mesmo objeto de pesquisa utilizado anteriormente, ele é muito bem elaborado, traz definições e conceitos sem falar que é muito bem redigido.
Não vou falar mais para não parecer que estou “puxando sardinha”, mas gosto de textos assim, que por mais que o material pesquisado seja o mesmo ele sempre agrega um conteúdo diferente.

Trabalho publicado na EF deportes – Revista Digital – Buenos Aires – Aoo 8 – N° 49 – Junho de 2002
Publicado por:
Prof. Dr. Dante De Rose Junior
Prof. Alexandre Gaspar
Prof. Mestrando Marcello Siniscalchi

Texto para download DE ROSE JR; GASPAR; SINISCLACHI – Análise Estatística do Desempenho Técnico Coletivo no Basquetebol,

É isso!

Comentem e Compartilhem!
Até+

Diego Silver

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.