Por muito tempo, as atletas da WNBA foram deixadas para trás por seus colegas do sexo masculino quando se trata de igualdade condições no esporte. A questão está crescendo desde o surgimento da liga, em 1996, e atingiu seu auge nos últimos tempos. A luta da WNBA por salários iguais está se tornando cada vez mais forte a cada dia.

Já conhece o canal do Área Restritiva no Youtube? Clique e se inscreva!

Diferentemente dos atletas da NBA, quase todas as atletas da WNBA precisam de empregos paralelos (algumas mulheres até jogam no exterior na entressafra da WNBA), para manter sua vida.

NA foto Candace Parker nos Estúdios da NBA TV para alguma participação em programas ela está segurando uma bola da NBA. A luta da WNBA por igualdade salarial - Área Restritiva
A luta das atletas de Basquete Feminino, não é por ocupar o espaço do Masculino, mas pela equidade. Foto: NBA TV

A diferença em porcentagem

Um equívoco comum entre os fãs é supor que as jogadoras da WNBA querem os mesmos contratos de mais de 30 milhões de dólares que a NBA assina com seus jogadores em todos os verões. Certamente não é esse o caso. As atletas não estão pedindo uma quantia igual ao dos atletas da NBA. Não, a luta das jogadoras da WNBA por salários iguais não está ligada à quantia geral de dinheiro que eles fazem em comparação à NBA, mas à porcentagem significativamente menor da receita geral da liga que é dada aos jogadoras da WNBA. A WNBA como uma liga compromete 20% de sua receita para pagar suas atletas. Para colocar em perspectiva o quão baixo isso é, a NBA oferece aos jogadores 50% de sua receita total.

Frequentemente, aqueles com opiniões contra uma estrutura salarial mais igualitária são fãs que não estão totalmente informados sobre o assunto. Em outros casos, é o tipo de fã que nunca pegou uma bola na vida e acredita que eles próprios poderiam participar do WNBA 1-a-1. Infelizmente, independentemente de quem eles sejam, muitos fãs de basquete não apoiam nem um pouco a luta pela igualdade da WNBA. Visto que são a principal atração que geram lucros, as atletas definitivamente devem receber uma participação maior que 20%.

Para piorar a situação, as jogadoras da WNBA não participam dos lucros de suas próprias vendas de camisas. LeBron James, Stephen Curry, até jogadores aposentados como Kobe Bryant e Tracy McGrady lucram com suas vendas de camisas. Jogadoras antigas e atuais da WNBA, como Candace Parker, Maya Moore e Sue Bird, não ganham nada com as vendas da camisa.

As ações dos lucros da NBA

Muitos podem argumentar que uma receita total mais baixa exige uma participação menor para os players por necessidade em outras áreas. Esse seria um ponto válido o suficiente, se o Seattle SuperSonics da NBA 1970-1971 (hoje Oklahoma City Thunder) não distribuísse aproximadamente 63,5% de seus US $ 992.000 para jogadores, por Rodney Douglas Fort. Esse fato nega a justificação do proprietário do Dallas Mavericks, Mark Cuban (e muitos outros), para a diferença salarial da NBA / WNBA.

Ei! você já leu meu último texto?! Lebron James é a voz mais poderosa da NBA

O futuro da WNBA

Nos próximos anos, não há dúvida de que a luta pela equidade continuará. Pode levar anos, até décadas, para chegarmos a um ponto em que as atletas serão devidamente compensadas.  O ex-jogador da NBA e atual analista da ESPN, Jalen Rose, pensa sobre como a WNBA pode acelerar esse processo. Para resumir, ele acredita que, com marketing suficiente, a WNBA pode aumentar sua receita a ponto de aumentar os salários das jogadoras, independentemente de sua parte da receita – o que, novamente, é muito baixo. Seja isso verdade ou não, o fato permanece: as atletas da WNBA não ganham tanto quanto deveriam.

O Área Restritiva está no YouTube, conheça o nosso canal. Vídeos três vezes por semana.

Fique por dentro do que está acontecendo no Área em nossas redes sociais; marcamos presença no FacebookInstagram e no Twitter. Ah! Também estamos no Catarse, aqui você conhece todo o projeto do Área Restritiva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.